Combustível

Categorias fazem protesto na Repar, em Araucária, contra aumento do diesel e da gasolina

(Foto: Franklin de Freitas)

Caminhoneiros, motoboys e motoristas de aplicativos, entre outros, estão em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, onde fica a sede da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em um protestar contra o aumento do preço do diesel  da gasolina, válido a partir desta terça-feira (2).

A ideia é fazer uma movimentação no local durante todo o dia. Novos atos podem ser marcados para a quarta-feira (3). Alguns dos manifestantes apoiam o bloqueio dos acesso à Repar.

Segundo o anúncio do Governo Federal, o aumento do óleo diesel foi de 5% (ou R$ 0,13 por litro). O preço para as distribuidoras passou a ser de R$ 2,71. Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficou 5,2% mais caro. gasolina também teve aumento, ficando R$ 0,12 mais caro (4,8%) e passou a custar R$ 2,60 para a venda às distribuidoras.