Reutilização

Campanha arrecada material didático usado em Curitiba

(Foto: Divulgação/Colégio Positivo)

Com o início do ano letivo se aproximando, chega também a hora de pensar nos materiais didáticos. Livros, cadernos, blocos de anotação, revistas, apostilas e outros materiais usados no ano anterior, na maior parte das vezes, não terão mais utilidade. Pensando nisso, o Colégio Positivo retoma a campanha Logística Reversa Positivo. A ideia é fazer com que esses objetos voltem ao ciclo produtivo, deixando de ser lixo e se tornando matéria-prima para novos produtos.

Os livros didáticos - ou qualquer material feito de papel - podem ser descartados em uma das oito unidades do Colégio Positivo em Curitiba: Colégio Positivo - Água Verde; Colégio Positivo - Ângelo Sampaio; Colégio Positivo - Batel; Colégio Positivo - Boa Vista; Colégio Positivo - Hauer; Colégio Positivo - Jardim Ambiental; Colégio Positivo - Júnior e Positivo International School.

Ao final da campanha, no dia 30 de março, os materiais serão encaminhados para reciclagem junto a um fornecedor especializado. O resíduo de papel tem valor comercial e 100% da receita da campanha serão revertidos em recursos para projetos socioambientais desenvolvidos por alunos e professores. O Instituto Positivo é o responsável por realizar a gestão do valor obtido e por orientar e acompanhar o andamento dos projetos nas unidades.

De acordo com o diretor executivo dos colégios do Grupo Positivo, Celso Hartmann, a destinação correta dos resíduos gerados pela Educação é fundamental para a sustentação do sistema de gestão ambiental da escola. “Reciclar significa poupar o meio ambiente, com a economia de energia e recursos naturais, trazendo de volta ao ciclo produtivo o que é descartado e fomentando a economia circular. Com isso, conscientizamos a comunidade e, principalmente, nossos alunos, para que comecem a pensar no lixo que estão produzindo e reavaliem a possibilidade de reaproveitamento e destinação correta dos materiais escolares", ressalta.

A ideia

O projeto foi idealizado em 2017 pela aluna Helena Giotto, então com nove anos de idade, como uma forma de reduzir o impacto ambiental. A ideia foi aprovada pelo Positivo International School e, em 2018, implantada em quatro unidades do Colégio Positivo, em Curitiba. O objetivo inicial era arrecadar oito toneladas de material didático usado, mas a expectativa foi superada e, com a finalização da coleta, foram recolhidas mais de 23 toneladas.

Em 2019, o projeto Logística Reversa Positivo foi um dos vencedores do 17º Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho - o maior da indústria gráfica do estado - na categoria Sustentabilidade.