Publicidade
Não é Não

Campanha contra o assédio no Carnaval entra no quarto ano e ganha adesão

(Foto: Reprodução)

A campanha Não é Não contra o assédio no Carnaval, criada em 2017 por um coletivo de mulheres, vai chegar neste ano a 15 estados brasileiros, incluindo Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Piauí, Paraíba e Espírito Santo, que participam pela primeira vez da ação. O Paraná aderiu à campanha no ano passado.

O coletivo distribui tatuagens temporárias com os dizeres Não é Não, faz palestras e rodas de conversa para conscientização sobre o tema. A estilista Aisha Jacon, uma das criadoras da campanha, disse que o balanço da ação é positivo. “A gente vê uma adesão super expressiva e entende que o assunto tem de ser tratado. Há uma lacuna”, manifestou.

Em 2017, foram distribuídas 4 mil tatuagens; no ano passado, esse número evoluiu para 186 mil. Para o Carnaval de 2020, a meta é produzir 200 mil tatuagens. Em Curirtiba, foram cerca de 4,5 mil tatuagens distribuídas durante o Carnaval de 2019.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES