Publicidade

Campeã olímpica no vôlei, chinesa é suspensa por 4 anos após caso de doping

Presente ao grupo da seleção chinesa que conquistou a medalha de ouro olímpica na disputa feminina do vôlei nos Jogos do Rio, em 2016, Yang Fangxu foi suspensa por quatro anos após testar positivo em exame antidoping. A punição imposta para a atleta foi anunciada pela Agência Antidoping da China.

Fangxu, de 24 anos, testou positivo para EPO em exame realizado em 11 de agosto de 2018, fora do período de competições. E a punição a impedirá de participar, em 2020, da defesa da conquista olímpica da seleção feminina de vôlei da China nos Jogos de Tóquio.

Em 2016, Fangxu, então com 21 anos, participou da conquista do título olímpico em quadra, tendo marcado três pontos na decisão em que a seleção da China derrotou a Sérvia por 3 sets a 1 - ela foi titular nas últimas três parciais. Em 2014, também fez parte do grupo que foi vice-campeão mundial.

Recentemente, a China se classificou para a disputa feminina do vôlei nos Jogos de Tóquio ao vencer um dos torneios intercontinentais qualificatórios. As outras equipes garantidas são Sérvia, Estados Unidos, Brasil, Rússia e Itália, além das anfitriãs japonesas.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES