Outubro Rosa 

Câncer de mama matou 926 paranaenses no ano passado

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, em 2018, o Paraná registre 3.730 casos de câncer de mama. O número de mortes em decorrência da doença alcançou 926 mulheres no Paraná no ano passado. Outubro é o mês de campanhas de prevenção sobre a doença. Uma delas foi lançada ontem. A secretaria de Estado da Saúde abriu as atividades do Outubro Rosa 2018.
Durante todo mês, diversos municípios paranaenses realizarão ações de incentivo e cuidado com a saúde da mulher, como palestras, treinamentos, caminhadas. As atividades podem ser verificadas nas Regionais de Saúde ou secretarias municipais de Saúde.
 “O Outubro Rosa foi criado para explicar para as mulheres e profissionais de saúde que o câncer de mama e colo de útero são doenças que podem ser tratadas e ter fatores de risco diminuídos. Além disso, acredito que este movimento rosa transformou a medicina, deixando ela mais humana e atenta aos cuidados primários”, explicou o mastologista, Vinícius Budel.
Até o mês de junho deste ano, o Estado já realizou mais de 170 mil mamografias e 316 mil exames preventivos de câncer de colo de útero. Para oferecer os testes, o Paraná conta com 161 mamógrafos distribuídos em todas as 22 Regionais de Saúde, além de aparelhos digitais nas Unidades da Mama instalados nas cidades-sede das macrorregiões: Maringá, Londrina, Cascavel e Curitiba.
Em 2017, foram realizados pelo SUS 211.354 exames de mamografia, sendo apenas 60% (360 mil) nas mulheres do grupo prioritário, entre 50 a 69 anos.
A mamografia deve ser realizada a cada dois anos em mulheres de 50 a 69 anos. Em relação ao câncer de colo de útero, a recomendação é que seja realizado em todas as mulheres que já iniciaram a vida sexual.