Publicidade
Turismo Bem Paraná

Castelo Eldorado, no interior do Paraná, revela histórias e esconde mistérios

Castelo Eldorado, em Marilândia do Sul: quase oitenta anos de história
Castelo Eldorado, em Marilândia do Sul: quase oitenta anos de história (Foto: Divulgação)

Marilândia do Sul é um pequeno município paranaense com população estimada de apenas 8.858 habitantes, no Norte do Paraná, a 336 quilômetros de Curitiba e a 91 quilômetros de Londrina. A cidade tem na agroindústria seu principal sustento e um ar bucólico com muitas plantações, cachoeiras, pesque-pagues e campings. Mas a grande atração é um dos castelos mais belos e misteriosos do Paraná.

Construído pelo alemão Henrique Stahlke Filho durante a Segunda Guerra Mundial, de 1942 a 1947, o Castelo Eldorado já foi sede de um povoado com 1200 casas que abrigavam cerca de 5 mil pessoas, conhecida como República Eldorado. A localidade tinha até moeda própria, o famoso Boró e a "república" vivia da maior serraria da América Latina, que produzia 400 metros cúbicos de madeira por dia.

Inspirado no castelo-medieval alemão de Castelo de Wartburg, o edifício possui 2142 m² de construção, com quatro pavimentos e paredes de 70 cm de espessura, contendo torres, telhados sobrepostos, sacadas, jardim suspenso, vidros franceses, lustres tchecos e seus aposentos e salões são decorados em estilo neoclássico.

Ele foi construído com tudo de mais luxuoso naquela época em todo o mundo. As escadas são de mármore italiano, vidros franceses, lustres da Tchecoslováquia, cortinas da Síria, gesso da Espanha, banheiras e pias de ferro fundido de Portugal e decoração de um artista espanhol. Como a família Stahlke fez riqueza na exploração da imensa floresta de araucária, com o fim do ciclo da madeira, a `república ruiu`.

Mas não é só a riqueza que chama atenção no Castelo Eldorado, fincado em Marilândia do Sul. O local é cercado por lendas e mistérios. Até hoje, há quem diga que o local é assombrado, o que alimenta ainda mais a curiosidade dos visitantes. Uma das lendas é que, como o castelo foi construído por alemães durante a segunda guerra mundial, o Eldorado era na verdade esconderijo de nazistas e que teria abrigado até Joseph Menguelle. Há quem diga que os quartos são mal-assombrados, pois à noite ouvem-se portas e janelas baterem sozinhas.

Hoje toda a história dessa construção atrai a curiosidade de milhares de turistas todos os anos. Após o inverno, o clima do interior do Paraná, oferece condições muito agradáveis para quem procura um belo passeio. É nesse período, que vai da primavera ao início do outono, que o Castelo Eldorado, se torna um dos pontos turísticos mais lembrados do estado.

“O clima de verão, que aqui no interior do Paraná é mais duradouro, faz com que o Castelo tenha vários meses de grande visitação. Para nós, que vivemos em Marilândia do Sul, é um grande prazer, receber todos esses turistas. Uns visitam pela história, outros pelas lendas e o turismo é que ganha.” , diz Kelly Zanlorenzi, Gestora de Projetos e responsável pelo turismo local.

Durante a visita os grupos podem conhecer a história da construção e saber mais sobre a Arquitetura alemã, além de registrar o passeio em belas imagens da parte interna e externa do Castelo, bosque e chalés.

Outra ótima opção é a cachoeira da propriedade, que dispensa qualquer tipo de apresentação.

Onde fica
O Castelo Eldorado, fica às margens da Rodovia do Café (BR-376). O local recebe visitantes diariamente e além dos turistas, é muito procurado por profissionais que buscam a paisagem perfeita para realizar sessão de fotos e gravação de vídeos.

Local já virou filme, livro e locação de programa de TV
Entre as déca das de 1990 e 2000 o Castelo Eldorado foi substituído como residência e por isso passou a ficar desocupado e é neste período que outra lenda surgiu: de possuir seres sobrenaturais, como fantasmas e assombrações. Com esta nova polêmica, o local virou locações de produções cinematográficas e televisivas, bem como, um episódio do programa Fantástico da Rede Globo de Televisão, no quadro Phantasmagoria, sobre locais assombrados e com a apresentação de Tadeu Schmidt Em 2007, foi a principal locação de um filme, com produção local, intitulado “A Lenda do Castelo Eldorado”.
Em 2013, foi novamente cenário de um filme, agora para a televisão, denominado de “O castelo”, produzido pelo RPC TV exibido com quadro “Casos e Causos” do programa Revista RPC.
A abundância de situações e assuntos que giram em torno do castelo transformaram o local em tema principal do livro “A República do Castelo Eldorado”, escrito pelo poeta e escritor Thiago Zardo e que resume a importância do palácio na vida social e econômica do município, do Paraná e no resgate da história da imigração alemã ao sul do Brasil.

Igreja Matriz
Localizada no centro do município A Paróquia Nossa Senhora das Dores é a mais antiga da Diocese. Pertenceu a três dioceses, Jacarezinho, Londrina e atualmente a Apucarana. Englobou uma vasta extensão geográfica que incluía os atuais municípios de Califórnia, Rio Bom, Borrazópolis, Faxinal, Guaravera, Tamarana e mais recentemente Mauá da Serra. A curiosidade: parte da atual Igreja Matriz que teve sua construção iniciada em 1945, está situada em cima do terreno do antigo cemitério da cidade.

Capela do Monge do Paraná
Construída em homenagem à passagem do Monge João Maria por Marilândia, a Capela do Monge do Paraná atrai fieis que afirmam terem sido curados pela lama do local ou que pagam promessas feitas ao religioso que peregrinou por mais de 40 cidades paranaenses.

Cachoeiras
Município tem cachoeiras espalhadas por todos os cantos, cada uma com sua beleza exótica e particular. Conheça-as, mas fique atento às condições de segurança.

Pesque e Pague
O município dispõe de 3 pesque pagues para deliciosos momentos em família, próximos ao centro da cidade e com paisagens magnificas.

Festa da produção
A festa tradicional do Município é chamada de Festa da produção, e traz cantores de sucesso nacional, chegando a um publico de mais de 15 mil pessoas em uma única noite, ou seja, o numero de residentes do município inteiro x2, em um único lugar, sempre no inicio de dezembro.

Gastronomia
Lanchonete e Churrascaria do posto O Cupim: BR-369,, R. D, 169.
Restaurante Magia do Sabor: Av. dos Missionários, 122
J A. Pizzaria e Lanchonete: R. Atlântico
Lanchonete JJ: Endereço:  R. Padre Josefinos - Centro
Dogão Pizzaria: Endereço: Rua XV de Novembro. Josefinos - Centro

COMO CHEGAR
As principais vias de acesso a Marilândia do Sul são a BR-376, que é pedagiada, e a PR-539. O município recebe regularmente linhas comerciais de ônibus e fica a 90 km do aeroporto de Londrina. A distância até Curitiba é de 384 km.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES