Publicidade
Tons avermelhados

Céu em Curitiba fica colorido no final da tarde. Você sabe o por quê?

(Foto: Vinicius Sgarbe)

O céu de Curitiba certamente chamou a atenção daqueles que resolveram investir algum tempo olhando para cima no final da tarde desta sexta-feira (29 de maio). É que foi possível ver um colorido diferente, com cores como laranja, vermelho, roxo, rosa, amarelo e azul. O show da natureza, então, impõe uma pergunta: o que explica esse fenômeno?

Há um ditado popular, inclusive, que trata da questão. Você talvez já tenha ouvido: "À noite céu vermelho, deleite do marinheiro; de manhã céu vermelho, toma cuidado marinheiro". O ditado refere-se justamente à vermelhidão do céu no pôr-do-sol e logo ao amanhecer. Mas está errado quem pensa, como indica a crença popular, que os tons celestes indicam a ocorrência de chuva ou de céu limpo. Na verdade, a alteração das cores acontece por conta da quantidade de nuvens e de poluição presente na atmosfera.

Isso ocorre porque a luz do sol, na verdade, é uma mistura de todas as cores visíveis, cada uma delas correspondendo a um comprimento de onda. Ao atravessar a atmosfera, essa luz é espalhada pelas partículas do ar, num fenômeno chamado ressonância e que depende justamente do comprimento de cada onda da luz e do tamanho das moléculas de ar.

Como o azul se espalha com maior eficiência do que o vermelho, é mais comum vermos o céu azul, especialmente durante o dia. Entretanto, quando o Sol está nascendo ou se pondo, outras cores, principalmente o amarelo, laranja e vermelho, acabam se tornando mais visíveis devido ao fato de a luz emanada pelo Sol ter de percorrer uma distância muito maior pela atmosfera. Além disso, pelo ângulo em que o Sol se encontra, os raios devem atravessar uma grande quantidade de nuvens e partículas de poluição. E aí acontece o fenômeno visto no final da tarde de hoje, com o céu ficando colorido ou com tom avermelhado mais forte.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES