Publicidade
Tempo

Chuva forte derruba árvores e apaga semáforos em bairros de Curitiba

(Foto: Rede News 24H)

Áreas de instabilidade já atuam ao sul da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) nesta tarde de quinta-feira (10). Há risco elevado para temporais até a noite. Na Capital, ventos mais fortes atingiram diversos bairros da cidade, em pontos diversos, como a Vista Alegre e Santa Felicidade, Juvevê e Boa Vista, Jardim Botânico e Rebouças, Centro e Portão e Água Verde, entre outros.

No Boa Vista, Bacacheri, Cabral, Jardim Botânico, Rebouças, Portão, Capão Raso e no Centro vários semáforos ficaram apagados por queda de energia. Agentes da Setran atuam na região. Segundo a Concessionária Ecovia, chovia forte na BR-277, em São José dos Pinhais no meio da tarde.

Na Vista Alegre a força dos ventos derrubou pelo mneos uma árvore na Rua Francisco Schaeffer próximo à rua Hugo Simas. No mesmo local um poste da rede elétrica também foi ao chão. Há um bloqueio parcial no cruzamento das ruas Canadá e Rua Vereador Garcia Rodrigues Velho, no Juvevê, após queda de uma árvore. Agentes da Setran no local.

Segundo a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Curitiba, Curitiba registrou 12 ocorrências de quedas de árvores e galhos, nos seguintes locais:

- Praça Osório - Centro
- Rua Vereador Toaldo Tulio, 1.050 - Santa Felicidade
-Rua Nossa Senhora de Nazaré, 1.953 – Boa Vista (atingiu poste de luz)
- Avenida Visconde de Guarapuava, 1.598 - Centro (atingiu a fiação elétrica)
- Rua Nelson de Souza Pinto - Ahú
- Rua Tabajara 1.302 - Portão
- Rua Prof. João Argemiro Loyola, 399 - Seminário
- Rua Eugênio José de Souza, 866 - Água Verde
- Rua Américo Mattei, 229 - Tarumã
- Rua Canadá com Vereador Garcia Rodrigues Velho - Cabral
- Rua Francisco Schaffer com Hugo Simas - Bom Retiro (atingiu poste de luz)
- Rua Marechal Rondon, 970 - Capão Raso

Equipes da Prefeitura permaneceram em monitoramento nas áreas de atenção e trabalham na orientação aos motoristas e retiradas de galhos e árvores caídas.

Não houve registro de vítimas nem de residências atingidas.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 e, também, pelo 156 (Central de Atendimento ao Cidadão) e pelo 153 (Centro de Operações da Defesa Social - Guarda Municipal).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros e pela Copel.

DESTAQUES DOS EDITORES