Publicidade
Balneabilidade

Chuvas alteram qualidade da água em um ponto do Litoral do Paraná

(Foto: AEN)

O quinto boletim de balneabilidade desta temporada, divulgado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) nesta sexta-feira (18), mostra um novo ponto impróprio para banho no Litoral. Além da Ponta da Pita, em Antonina, que já vem apresentando concentração de esgoto clandestino, um outro ponto que não está recomendado para banho, de acordo com as análises desta semana, fica na Praia Brava de Caiobá, na altura da Rua Alvorada. As chuvas podem ter causado a alteração.

Os demais locais analisados estão próprios. Ao todo, são monitorados semanalmente 49 pontos na região – 13 em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, seis na Ilha do Mel, três em Morretes e dois em Antonina. No Interior, os 17 pontos continuam recomendados para banho.

Segundo a diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição do IAP, Ivonete Coelho da Silva Chaves, as chuvas que ocorreram nos últimos dias podem ser o motivo do ponto na Praia Brava, em Caiobá, estar impróprio. “As fossas sépticas podem transbordar com o volume de chuva e irem para as galerias de águas pluviais”, explica a diretora. “O solo fica muito encharcado e não absorve a água direito”, continua.

IMPRÓPRIOS

Além dos 49 locais monitorados semanalmente no Litoral, o boletim aponta dez rios, canais e galerias considerados permanentemente impróprios para banho, independentemente da época do ano. No boletim eles estão destacados em letras maiúsculas. “Estes pontos se tornam impróprios por conta do lançamento clandestino de esgoto sanitário”, explica a diretora.

INTERIOR

O monitoramento em 17 pontos de praias artificiais e represas na Costa Oeste e Norte do Paraná mostra que todos continuam próprios para banho. A avaliação acontece nas cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste, Marechal Cândido Rondon e em Primeiro de Maio.

SINALIZAÇÃO

O veranista pode se orientar de acordo com as bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios, que indicam se os locais estão próprios ou impróprios para banho. As bandeiras são alteradas pelos bombeiros toda sexta-feira, no período da manhã, se for necessário.

A sinalização aponta a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor vermelha indica que a água não é recomendada e a azul que a região está própria para banho.

DIVULGAÇÃO

Os boletins são divulgados todas as sextas-feiras, durante a temporada de verão e podem ser acessados pela população nos sites do IAP e da Operação Verão.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES