Publicidade
Cálculo preliminar

Cida Borghetti consegue maior tempo de TV e rádio

Conven\u00e7\u00e3o homologou Cida Borghetti no \u00faltimo s\u00e1bado
Conven\u00e7\u00e3o homologou Cida Borghetti no \u00faltimo s\u00e1bado (Foto: Geraldo Bubniak)

A governadora Cida Borghetti (PP), candidata à reeleição, com oito partidos em sua coligação, garante mais de 3 minutos no programa eleitoral de rádio e televisão, segundo cálculos baseados somente na proporcionalidade, e terá maior tempo de propaganda entre os nove candidatos ao governo do Paraná. Há ainda o tempo distribuído igualitariamente entre os partidos. O espaço dedicado aos candidatos ao governo é de 9 minutos no programa eleitoral gratuito. São dois programas por dia, veiculados segundas, quartas e sextas-feiras. Levando em consideração os seis partidos da chapa com maior representatividade na Câmara Federal - PSDB/PP/PSB/PTB/DEM e PROS – Cida já parte com 2,8 minutos, mais o tempo (1,1 minuto) dividido igualitáriamente entre os partidos com candidatos ao governo, que dá entre 6 e 8 segundos por partido. PMN e PMB completam a chapa de Cida. 
O tempo final será homologado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) até 24 de agosto e por isso ainda está sujeito a ajustes. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão terá início em 31 de agosto (37 dias antes das eleições) e término no dia 4 de outubro. Neste ano, o período foi reduzido de 45 para 35 dias. 
Conforme o cálculo preliminar, o segundo maior tempo no programa eleitoral é de Ratinho Junior (PSD). Com PSC, PRB, PR, PV, PHS e AVANTE, a chapa garante 1,8 minuto por programa, mais o tempo igualitário. 
Bem próximo de Ratinho Jr, com a confirmação da chapa MDB/PDT/SD/PCdoB, o candidato João Arruda (MDB), deve ficar com o terceiro maior tempo, aproximadamente 1,7 minuto somente consideranto os tempos proporcionais por representatividade dos partidos na Câmara Federal. Com base na representação, MDB teria 61,75 segundos,  PDT, 19 segundos, SD, 14 segundos e PCdoB, 8 segundos. 
Mesmo disputando com chapa pura, o candidato Doutor Rosinha (PT) terá um dos maiores tempos no programa, com pouco mais de 1,4 minuto só de tempo por proporcinalidade. O PT é o partido que elegeu o maior número de deputados federais em 2014. 
Na sequência, o PSL de Ogier Buchi (PSL), que dará palanque ao presidenciável Jair Bolsono no Paraná, terá em torno de 30 segundos, já que conta com Patriotas e PTC na coligação,  Com dois partidos nanicos na coligação (PRTB/PRP), Geonísio Marinho (PRTB) terá em torno de 12 segundos, com tempo semelhante ao de Jorge Bernardi (REDE), que tem DC e PPL, que também não tem representação mínima na Câmara, e por isso ficam com entre 6 e 8 segundos cada. Professor Piva (PSOL/PCB) e Professor Ivan Bernardo (PSTU) também terão o tempo mínimo. 
De acordo com a lei eleitoral, 90% do tempo do programa vem da proporcionalmente ao número de representantes na Câmara Federal e 10% igualitariamente. O tempo igualitário (10%) é dividido entre todos os partidos com candidatos majoritários, com ou sem representação na Câmara. Além dos blocos do programa, há ainda mais 70 minutos de inserções por dia, com duração de 30 segundos a um minuto. As bancadas levadas em conta para cálculo do tempo são aquelas eleitas em 2014. As bancadas atuais não servem de base de cálculo. No caso de criação de novo partido, vale o número de parlamentares que migraram para a nova sigla na data de sua criação. Para os candidatos ao Senado, o tempo total de 7 minutos (420 segundos) será dividido da seguinte forma: 42 segundos, igualitariamente e 6 minutos e 18 segundos (= 378 segundos), proporcionalmente. As bancadas dos deputados federais eleitos em 2014 é que serão também a base de cálculo do tempo dos senadores. Por exemplo, um candidato a senador por um partido que tenha 10 deputados federais, terá 7,37 segundos de tempo de rádio e TV. 

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES