Polêmica

Claudia Leitte faz show com aglomeração em São Paulo e é chamada de ‘genocida’

(Foto: Reprodução / Instagram)

A cantora Claudia Leitte causou polêmica no dia seguinte a um show e São Paulo. Neste domingo (28), imagens do show vazaram e ela foi chamada de “genocida”, além de sofrer acusações de promover aglomeração enquanto uma nova cepa da Covid-19, a ômicron, preocupa especialistas.

No sábado (27), Claudia Leitte se apresentou na Festa Blow Out, no estacionamento do Espaço das Américas, na capital de São Paulo.

Em junho, a cantora havia dito que achava um absurdo promover aglomerações, por causa da pandemia da Covid-19. “Eu precisava ter falado, me indigna que o fato de que a pessoas não usam máscaras. Continuam aglomerando, promovendo aglomerações, incitando aglomerações, isso mata”, disse ela, na época.

Em publicações nas redes sociais sobre o show de sábado, Claudia Leitte afirmava: “evento realizado com limitação de público, exigência de comprovante de vacina e outras exigências sanitárias estabelecidas pela Secretaria de Saúde de São Paulo”. Contudo, imagens do show mostram que havia aglomerações e quase todos os presentes estavam sem máscara, item que ainda é exigido em espaços públicos em São Paulo.

“Deu pra perceber ‘a limitação do público'”, disse uma internauta. “Acabou a Pandemia em SP? Essa é a Turma que grita “Bozo Genocida” e que finge ter Empatia com as vítimas da Covid-19…”, disse outro. “’Bora rebolar até o chão’, Carnaval da Cláudia Leitte, mas fiquem tranquilos que o Coronavírus não foi convidado. É hipocrisia que chama né?”, escreveu um terceiro. No Twitter, a hashtag #ClaudiaLeitteGenocida apareceu entre os assuntos mais comentados.