Publicidade
Problema

Colégio Eleitoral suspende a apuração dos votos da eleição para reitor da UTFPR

(Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

O Colégio Eleitoral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), responsável por conduzir o processo de consulta à comunidade para eleição do reitor da UTFPR, anunciou na quinta-feira, 2 de julho, a suspensão do processo de apuração dos votos sem o anúncio do resultado final.

Segundo a nota do colégio, "o conhecimento do resultado final da votação só será possível se for refeito o sistema de votação em 19 (dezenove) urnas". Na quarta (1º), o colegiado havia informado que a não apuração dos votos dessas urnas ocorreu em virtude de um problema identificado nas chaves de criptografia geradas pelo sistema Helios Voting.

A decisão foi tomada pelo colegiado em reunião realizada na tarde da quinta. "Após ter analisado o relatório apresentado por membros da Comissão Técnica, [o Colégio Eleitoral] concluiu que, no momento, foram esgotadas as tentativas, no intervalo disponível pelo cronograma do regulamento, de descobrir uma solução para o problema apresentado", afirma o comunicado.

Além da equipe técnica, acompanharam as tentativas de solução do problema um perito da Polícia Federal, o desenvolvedor do software, Ben Adida (Estados Unidos), e uma equipe especialista da Universidade de São Paulo (USP), uma das instituições brasileiras que já utilizaram esse sistema de votação.

"O Colégio Eleitoral explorou todas as possibilidades de competência de ação e atuação delegadas pelo regulamento da consulta à comunidade para reitor 2020, aprovado pelo COUNI [Conselho Universitário], chegando no limite de não ter outra opção a não ser a de remeter o processo de volta à Reitora em exercício para as providências que o caso requer", finaliza o texto.

Confira a íntegra da nota do Colégio Eleitoral:

NOTA DE ESCLARECIMENTO (02/07/2020)

O Colégio Eleitoral, reunido a partir das 14:30 horas de 02 de julho de 2020, após ter analisado o relatório apresentado por membros da Comissão Técnica, concluiu que, no momento, foram esgotadas as tentativas, no intervalo disponível pelo cronograma do regulamento, de descobrir uma solução para o problema apresentado, já relatado, ou seja, de que o sistema funcionou perfeitamente para 20 (vinte) urnas e não funcionou para as urnas 01 a 05, 18 e 19, sendo que as urnas de 06 a 17 não foram apuradas. Sendo assim, este Colégio Eleitoral dá por encerrada a suspensão temporária da apuração e deixa de apresentar o resultado da consulta. O conhecimento do resultado final da votação só será possível se for refeito o sistema de votação em 19 (dezenove) urnas. O Colégio Eleitoral explorou todas as possibilidades de competência de ação e atuação delegadas pelo regulamento da consulta à comunidade para reitor 2020, aprovado pelo COUNI, chegando no limite de não ter outra opção a não ser a de remeter o processo de volta à Reitora em exercício para as providências que o caso requer.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES