Suporte para recomeçar

Com a ajuda da FAS, Bruno reencontra o caminho da felicidade

(Foto: SMCS)

Uma discussão com o enteado levou Bruno Rosa de Almeida, 38 anos, para as ruas de Curitiba. “Saí de casa com a roupa do corpo, na hora não pensei em nada”, disse Bruno. Sem ter para onde ir, pediu ajuda no Centro Pop Plínio Tourinho, que iniciou uma série de procedimentos para auxiliá-lo.

A acolhida no Centro foi um total recomeço para Bruno, que em menos de quatro meses colocou a vida em ordem. “Eu nunca tinha parado para cuidar de mim e nesse período eu fiz exames médicos, tratamento odontológico e refiz toda a minha documentação, tudo com a ajuda da equipe do centro”, conta. 

Enquanto aguardava os novos documentos, Bruno conta que fez vários trabalhos informais, até a oportunidade certa de emprego aparecer. Aproveitou o tempo livre e fez alguns cursos no Senac, como o de pizzaiolo e de técnicas de cozinha. 

Com os documentos em mãos se candidatou a algumas vagas de emprego oferecidas no Sistema Nacional de Emprego (SINE), coordenado pela Fundação de Ação Social. Os mais de dez anos de experiência como chefe de cozinha e as novas capacitações ajudaram Bruno a colocar a vida no caminho que ele desejava.

“Fui persistindo e consegui o emprego com carteira assinada que eu tanto queria”, comemora.  Ele foi selecionado para trabalhar em um novo restaurante que abriu na cidade. “Durante um mês eu fiz um curso no próprio restaurante antes de começar a trabalhar, me dediquei e estou muito feliz com a oportunidade. Agora é vida nova”, comemora.

A coordenadora da unidade Plínio Tourinho, Rosângela Zengo, conta que desde que o Bruno chegou para o atendimento no Centro Pop ele estava muito focado em conseguir uma colocação no mercado de trabalho. “Ele não perdeu a oportunidade, fez o período de experiência e foi contratado. Agora está alugando uma casa na região onde trabalha e estará pronto para seguir sua vida de forma totalmente autônoma”, revela.

Centros Pop

As unidades de Centro Pop de Curitiba, são Centros de Referência Especializados para população em situação de rua e fazem parte da estrutura da Fundação de Ação Social. O acesso aos serviços de higiene pessoal, alimentação, oficinas socioeducativas e encaminhamento à rede socioassistencial acontece por abordagem ou busca espontânea. 

Após o cadastro e identificação da pessoa atendida, é realizado o encaminhamento para tratamento de saúde e comunidades terapêuticas, quando necessário, orientação sobre acesso à documentação civil e oferta de cursos de capacitação. Também são realizados encaminhamentos a recursos sociais, abrigamento e albergagem. São seis unidades localizadas em várias regiões da cidade. 

Para o serviço de Resgate Social, ligue 156.