Publicidade
Série B

Com a Vila Capanema cheia, Paraná só empata contra o Vitória e pode cair na tabela da Série B

A expectativa era de que o Paraná Clube engatasse a terceira marcha na noite desta sexta-feira (08 de novembro). E o clima criado pela torcida nas arquibancadas foi propício para que o time triunfasse e se aproximasse do G4. Mas acabou ficando só na expectativa, É que faltou combinar com os russos – no caso, o time do Vitória -, que marcaram forte e contaram com a má pontaria paranista para segurar o 0 a 0 no placar na noite desta sexta-feira (08 de novembro).

Com o empate, o Paraná chega aos 51 pontos na Série B e perde uma posição na tabela: era o quinto colocado e agora aparece na sexta colocação por conta da vitória do América-MG contra o Londrina, no Estádio do Café. Já o Vitória, com 41 pontos, permanece em 13º lugar e dá mais um passo para escapar de qualquer risco de rebaixamento.

Homenagem

O goleiro Thiago Rodrigues jogou com a camisa 100. É uma comemoração pelo número de jogos que ele atingiu pelo Paraná Clube.

Escalações

Matheus Costa pôde contar om o retorno do zagueiro Rodolfo, que cumpriu suspensão na última rodada. Com isso, Fabrício ficou no banco de reservas. Outra mudança foi na ponta-direita, com Vitinho no lugar de João Pedro. Mas a grande surpresa mesmo foi na lateral-direita, com Léo Príncipe ganhando a disputa pela titularidade com Eder Sciola.

O esquema tático da equipe, porém, foi o mesmo utilizado na maior parte da Série B: o 4-2-3-1.

O Jogo

A primeira etapa teve o Paraná Clube melhor em termos de desempenho, embora as duas equipes tenham tido grandes chances para abrir o placar. Por parte do Vitória, no entanto, as oportunidades surgiram apenas nos minutos finais, quando os donos da casa caíram de produção e tomaram os primeiros sustos na defesa, mas contaram com atuação inspirada de Thiago Rodrigues para manter o zero no placar.

Já nos acréscimos, aos 47 minutos, a mais clara chance de gol da partida, desperdiçada de maneira incrível por Bruno Rodrigues – assistido por Vitinho, o meia-atacante ficou livre dentro área, com o goleiro já batido no lance. Mas acabou pegando mal na bola na hora de chutar e mandou por cima do gol.

O início da segunda etapa manteve a emoção vista nos minutos finais do primeiro tempo, novamente com chances de gol para os dois lados e equilíbrio na posse de bola. O gol, porém, insistia em não sair. E para tentar mudar isso, aos 15 minutos, Matheus Costa apostou na substituição de Vitinho por Pimentinha. Mais tarde, aos 23 e aos 35, foi vez de Judivan e João Pedro entrarem nos lugares de Bruno Rodrigues e Matheus Anjos.

O time paranista, porém, foi sentindo o cansaço e se desorganizou em campo. O Vitória, por sua vez, encaixou melhor a marcação, também mais adiantada em relação à etapa inicial, e o zero acabou persistindo para os dois lados.

PARANÁ 0 x 0 VITÓRIA

Paraná: Thiago Rodrigues; Léo Príncipe, Leandro Almeida, Rodolfo e Guilherme Santos; Luiz Otávio e Fernando Neto; Vitinho (Pimentinha), Matheus Anjos (João Pedro) e Bruno Rodrigues (Judivan); Jenison. Técnico: Matheus Costa
Vitória: Martín Rodriguez; Van, Zé Ivaldo, Ramon e Thiago Carleto; Léo Gomes e Lucas Cândido; Felipe Garcia (Felipe Gedoz), Rodrigo Andrade e Eron; Anselmo Ramon (Caicedo). Técnico: Geninho
Cartões amarelos: Lucas Cândido, Rodrigo Andrade, Anselmo Ramon, Ramon (V); Fernando Neto, Léo Príncipe (P)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Público: 9.077 pagantes (9.346 total)
Renda: R$ 105.930,00
Local: Vila Capanema, sexta-feira às 19h15

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

10 – Bruno Rodrigues tenta o drible dentro da área, mas Zé Ivaldo chega dando um ‘chutão’. A bola rebate no jogador paranista e vai em direção ao gol. Martín Rodríguez defende.

21 – Chute forte de Jenison de fora da área e boa defesa de Martín Rodríguez.

22 - Cobrança de escanteio de Vitinho, Leandro Almeida cabeceia livre, mas a zaga afasta o perigo em cima da linha.

29 – Guilherme Santo desarma Felipe Garcia, invade a área e tenta um chute forte, cruzado. A bola vai em cima do goleiro do Vitória, que espalma.

37 – Anselmo Ramon recebe dentro da área, próximo do gol, e se arma para o chute. Rodolfo chega num carrinho perfeito e manda a bola para fora, pela linha de fundo.

40 – Cobrança de falta lateral de Carleto, Fernando Neto tenta afastar de bico e manda contra o próprio gol. Thiago Rodrigues espalma e a arbitragem assinala impedimento polêmico no rebote.

41 – Ramon corta mal a bola levantada e Bruno Rodrigues aproveita a sobra na entrada da área, domina e tenta um chute de chapa. A bola vai longe do gol.

45 – Felipe Garcia passa por Fernando Neto pela direita e cruza. Anselmo Ramon desvia e obriga grande defesa do Thiago Rodrigues, no reflexo.

46 – Cobrança de escanteio de Carleto. Felipe Garcia tenta o desvio e quase acerta o gol. Na sequência, Anselmo Ramon chuta e manda para fora.

47 – Vitinho fica livre na pquena área com a bola, de frente para o gol, e só rola para Bruno Rodrigues. O meia-atacante tenta empurrar para o fundo das redes e manda por cima do gol. Incrível!

Segundo tempo

1 – Cobrança de escanteio. A zaga afasta e, na entrada da área, Léo Príncipe ajeita para Bruno Rodrigues chegar chutando. Ao lado do gol.

3 – Bruno Rodrigues recebe nas costas da defesa e, cara a cara com o goleiro, tenta o drible e acaba desarmado por Martín Rodríguez.

6 - Cobrança de falta de Carleto pra dentro da área. Ramon aparece no meio da confusão para desviar e a bola dança em frente ao gol, mas ninguém completa par ao fundo da rede.

20 – Chute de longe de Bruno Rodrigues e o goleiro do Vitória pratica grande defesa.

25 – Léo Príncipe tenta o cruzamento e erra. Mas a bola vai em direção ao gol e acerta a rede, só que pelo lado de fora. Que perigo!

31 – Chute colocado de Fernando Neto da entrada da área. A bola vai no cantinho, mas Martín Rodríguez se estica todo e defende.

42 – Cobrança de falta da intermediária de Carleto. O jogador do Vitória manda uma bomba e Thiago Rodrigues faz uma defesa inusitada, dando uma peitada na bola.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES