Publicidade
Base

Com dois do futebol paranaense, Brasil vira jogo sobre o México e é tetra no Mundial Sub-17

Jogadores do Brasil comemoram
Jogadores do Brasil comemoram (Foto: Alexandre Loureiro / CBF)

O Brasil sagrou-se campeão do Mundial Sub-17, disputado em território brasileiro. E foi de forma dramática. Na noite deste domingo (17), o time perdia a final para o México por 1 a 0 até os 38 minutos do segundo tempo. Mas conseguiram a virada, com gols de Kaio Jorge, aos 38 minutos, e Lázaro, aos 48. A partida foi no Bezerrão, em Gama, no Distrito Federal.

É a quarta vez que o Brasil conquista a competição, que já havia vencido em 1997, 1999 e 2003.

No time brasileiro, havia dois jogadores do futebol paranaense: o lateral-direito Yan Couto, do Coritiba, e o zagueiro Luan Patrick, do Athletico. Yan Couto, inclusive, foi o responsável pelo cruzamento para o gol de Lázaro, aos 48 minutos do segundo tempo, que deu o título contra o México.

Foi o terceiro jogo que o Brasil passou sufoco nos mata-matas no Mundial. Nas quartas de fina contra o Chile, o time estava atrás no placar, mas venceu por 3 a 2. Na semifinal contra a França, a seleção levou dois gols em 20 minutos e só conseguiu virar a partida ao fazer três gols na etapa final. Por outro lado, ao triunfar na final, o Brasil chegou ao sétimo jogo seguido com vitória.

Jogo

O Brasil começou melhor na partida. Aos 13 minutos, Yan Couto cruzou e a bola sobrou para Gabriel Veron, que chutou por cima do gol. Aos 22, Peglow bateu forte, de fora da área, e acertou o travessão. Pouco depois, Veron acertou a rede pelo lado de fora. O México só conseguiu equilibrar depois dos 30 minutos.

Na segunda etapa, o Brasil criou pelo menos três chances de abrir o placar, com Kaio Jorge, Patryck e Peglow, mas não aproveitou.

Aos 20 minutos, o México abriu o placar. Pizzuto cruzou da esquerda. González subiu no meio de dois zagueiros e cabeceou para o gol.

O Brasil tentou reagir, mas esbarrou na defesa mexicana. Até que, aos 36 minutos, o árbitro marcou um pênalti em Gabriel Veron, depois de consultar o árbitro de vídeo (VAR). Kaio Jorge cobrou no canto direito, aos 38 minutos, e empatou. Aos 40, Kaio Jorge quase marcou o seguindo gol. Aos 48, contudo, Yan Couto cruzou da direita e Lázaro – que havia entrado no segundo tempo – bateu de primeira, sem deixar a bola cair, acertando o canto esquerdo do goleio. Era o gol do título.

FICHA TÉCNICA

MÉXICO 1 x 2 BRASIL

MÉXICO - Garcia; Lara, Guzman, A. Gomez e R. Martinez; Pizzuto, Alvarez (Ávila), J. Martinez e González; Luna (El-Mesmari) e Muñoz (J. Gómez). Técnico: Marco Ruiz.

BRASIL - Matheus Donelli; Yan (Garcia), Henri, Luan Patrick e Patrick; Daniel Cabral, Diego Rosa e Pedro Lucas (Matheus Araújo); Gabriel Verón, Kaio Jorge e João Peglow (Lázaro). Técnico: Guilherme Dalla Déa.

GOLS - González, aos 20, Kaio Jorge, aos 38, e Lázaro, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Daniel Cabral (Brasil); Ávila e A. Gomez (México).

ÁRBITRO - Andris Treimanis (Fifa/Letônia).

RENDA - R$ 189.760,00.

PÚBLICO - 11.858 pagantes (14.544 no total).

LOCAL - Estádio Bezerrão, no Gama (DF).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES