Publicidade
Fortaleza

Com gol de artilheiro, Athletico vence na Arena e está nas quartas da Copa do Brasil

O Athletico Paranaense está na próxima fase da Copa do Brasil. A vaga nas quartas de final foi garantida nessa quarta-feira (dia 5) à noite, na Arena da Baixada, com a vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza, no jogo de volta das oitavas de final. No jogo de ida, no Ceará, houve empate em 0 a 0.

A partida foi tensa desde o início e acabou decidida nos minutos finais. Marco Ruben marcou o gol da vitória aos 42 minutos do 2º tempo. Pouco antes, aos 35, o lateral Carlinhos recebeu cartão vermelho e deixou o Fortaleza com um jogador a menos.

O adversário do clube paranaense nas quartas de final será conhecido por sorteio. Além do Furacão, também já estão classificados Inter, Flamengo, Grêmio, Palmeiras, Bahia e Cruzeiro. Nesta quinta-feira, Atlético-MG e Santos definem uma vaga.

A premiação acumulada pelo Athletico na Copa do Brasil é de R$ 5,6 milhões: R$ 2,5 milhões pelas oitavas de final e R$ 3,1 milhões pelas quartas. O prêmio sobe para R$ 6,7 milhões na semifinal. Quem perder a final, recebe mais R$ 21 milhões. O campeão fatura R$ 52 milhões adicionais.

ARTILHEIRO
O gol da vitória foi marcado pelo centroavante argentino Marco Ruben, artilheiro do Athletico em 2019, com nove gols em 14 partidas.

TABU
O Athletico nunca perdeu para cearenses na Arena da Baixada, inaugurada em 1999. Foram nove duelos do Furacão contra equipes do estado nordestino desde então, com cinco vitórias paranaenses e quatro empates.

ESCALAÇÃO
Tiago Nunes repetiu a escalação utilizada no domingo, contra o Fluminense. Com isso, Jonathan e Paulo André começaram no banco. Thiago Heleno e Camacho seguem afastados por caso de doping. Outra baixa foi Renan Lodi, convocado para a seleção pré-olímpica e não liberado pela CBF. O esquema tático foi o 4-1-4-1, com Nikão (direita), Lucho (centro), Bruno Guimarães (centro) e Rony (esquerda) na linha de quatro. O Fortaleza não tinha Juninho, Wellington Paulista, Kieza e Edinho.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo foi típico de um mata-mata, com muita intensidade física e um duelo tático minucioso. A ideia do Fortaleza era forçar os erros de passe do adversário e partir em contra-ataque. A estratégia funcionou em vários momentos e o time nordestino teve cinco boas jogadas ofensivas nesse período. O Athletico usou a estratégia de sempre, com apoio constante dos dois laterais, armação pelo centro com Bruno Guimarães e Lucho, dribles de Rony e chutes de fora da área de Nikão. No entanto, todas essas peças foram bem marcadas e erraram demais nos momentos decisivos. Mesmo assim, o Furacão conseguiu quatro bons momentos na primeira etapa. O melhor foi aos 45, quando Léo Pereira chutou de longe e a bola bateu na trave.

SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo teve pressão forte do Athletico, que o obrigou o Fortaleza a recuar e a sofrer um 'bombardeio'. Aos 20, saiu o volante Wellington e entrou o ponta Marcelo Cirino. Com isso, Bruno Guimarães ficou como único volante. A pressão aumentou. Aos 29, saiu Lucho e entrou o meia Bruno Nazário. Aos 35, o lateral Carlinhos (ex-Coritiba) cometeu falta em Cirino, levou o 2º amarelo no jogo e acabou expulso. O Fortaleza ficou com um jogador a menos. Aos 39, saiu o lateral Márcio Azevedo e entrou o ponta Braian Romero.

ESTATÍSTICAS
Em 90 minutos, o Athletico teve 65% de posse de bola, somou 17 finalizações (5 certas), 83% de eficiência nos passes e 12 escanteios. O Fortaleza arrematou 7 vezes (4 certas) e teve 35% de posse de bola, 71% de eficiência nos passes e 4 escanteios. Os dados são do Sofascore.

ATHLETICO 1 x 0 FORTALEZA
Athletico: Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Braian Romero); Wellington (Marcelo Cirino); Nikão, Bruno Guimarães, Lucho González (Bruno Nazário) e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes
Fortaleza: Felipe Alves; Gabriel Dias (Dodô), Quintero, Roger e Carlinhos; Felipe e Araruna; Marlon, Romarinho e Marcinho (Tinga); Osvaldo (Junior Santos). Técnico: Rogério Ceni
Gol: Marco Ruben (42-2º)
Expulsão: Carlinhos (35-2º)
Cartões amarelos: Lucho, Márcio Azevedo (A). Carlinhos, Felipe Alves (F)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Público: 15.797
Local: Arena da Baixada

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
5 – Wellington lança. A zaga tira mal. Rony tenta de voleio, de fora da área. A bola vai para fora.
7 – Osvaldo cruza rasteiro. Ramon chega para finalizar na pequena área, mas é travado por Márcio Azevedo.
23 – Osvaldo dribla Léo Pereira, na ponta-direita, e cruza. Rony salva na pequena área.
25 – Romarinho chuta de fora da área. Santos defende.
28 – Araruna chuta de fora da área. Santos espalma para escanteio.
30 – Madson cruza da direita. Marco Ruben cabeceia no centro. O goleiro defende.
32 – Romarinho puxa contra-ataque e chuta de fora da área. Santos defende.
35 – Pressão do Athletico. Bruno Guimarães cruza. Nikão cabeceia para fora e perde grande chance.
44 – Belo passe de Bruno Guimarães para Madson, livre na área. Ele erra o cruzamento e perde boa chance.
45 – Léo Pereira chuta de longe. A bola bate na trave.

Segundo tempo
5 – Felipe chuta de fora da área. Santos defende.
7 – Rony cruza e cai na área ao dividir com Carlinhos. Pênalti?
14 – Carlinhos chuta de fora da área. A bola vai sobre o gol.
20 – Falta na direita. Bruno Guimarães cruza. Lucas Halter cabeceia perto, ao lado do gol.
37 – Bruno Nazário recebe na área e chuta no centro. O goleiro defende.
40 – Bruno Guimarães cobra escanteio. Cirino cabeceia no ângulo. O goleiro faz uma defesa espetacular.
42 – Gol do Athletico. Madson cruza. Marco Ruben cabeceia no alto.
48 – Bola alta para área. Tinga cabeceia no alto e Santos faz boa defesa.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES