Copa do Brasil

Com gol de artilheiro, Athletico vence o Avaí, garante R$ 2,7 milhões e encerra jejum

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

O Athletico Paranaense está nas oitavas de final da Copa do Brasil. A vaga foi garantida nessa quarta-feira (dia 9) à noite, com a vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, na Arena da Baixada, na partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil. No jogo de ida, em Santa Catarina, houve empate em 1 a 1. O gol como visitante não é critério de desempate.

O adversário das oitavas será definido em sorteio.

Clique aqui para ver as ATUAÇÕES — notas para os jogadores do Athletico.

PREMIAÇÃO
Por participar da 3ª fase, o Athletico recebeu cota de R$ 1,7 milhão. Ao avançar, garantiu mais R$ 2,7 milhões, acumulando R$ 4,4 milhões na edição 2021. A cota sobe para R$ 3,4 nas quartas e R$ 7,3 milhões na semifinal. O vice recebe mais R$ 23 milhões e o campeão, mais R$ 56 milhões.

ARTILHEIRO
O ponta Vitinho marcou mais um e segue como artilheiro do Athletico na temporada 2021, com 5 gols em 12 jogos. A vice-artilharia é dividida entre Jadson e Renato Kayzer (3 gols cada).

JEJUM
O placar encerrou um pequeno jejum. O Athletico não conseguia vencer o Avaí desde 2017, quando aplicou 5 a 0 na Arena. Nos quatro encontros após aquela goleada, foram dois empates e duas vitórias do time catarinense.

SÉRIES INVICTAS
O time principal do Athletico, comandado pelo português António Oliveira, chegou a 9 partidas seguidas sem perder (8 vitórias e 1 empate) e 7 jogos consecutivos sem sofrer gols.

Como mandante, a série invicta é maior e começou na temporada 2020. A equipe principal não perde em casa desde 12 de dezembro de 2020 — 1 a 0 para o Atlético-MG, pela 25ª rodada do Brasileirão.

PORTUGUÊS
O técnico Antonio Oliveira soma 13 jogos no comando do elenco principal do Athletico na temporada 2021, com 11 vitórias, 1 empate e 1 derrota.

ESCALAÇÕES
As baixas no Athletico eram Matheus Babi (já jogou por outro clube nessa edição), Abner (seleção olímpica), Lucas Halter (lesão) e Erick (lesão). O técnico manteve o esquema tático 4-2-3-1 de sempre, com Nikão (direita), Jadson (centro) e Vitinho (esquerda) na linha de três do setor ofensivo.

O Avaí veio no esquema tático 4-1-4-1, com Bruno Silva (34 anos, ex-Athletico-PR e Botafogo) como único volante. A linha de quatro do meio-campo tem dois extremos (Renato e Vinícius Leite) e dois meias centralizados (Giovanni e Lourenço).

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou com gol. Aos 30 segundos, o Athletico construiu boa jogada com Khellven e Jadson para o cruzamento de Nikão. Kayzer desviou de cabeça e Vitinho, na pequena área, fuzilou o goleiro: 1 a 0. O Avaí tentou uma reação rápida e se lançou ao ataque. Chegou a colocar uma bola na trave aos 6, em cobrança de falta de Lourenço. O time da casa ficou recuado, não conseguiu contra-atacar e sofreu pessão por 29 minutos. Depois disso, o Furacão conseguiu equilibrar o jogo e levou perigo em um contra-ataque de Vitinho.

SEGUNDO TEMPO
O jogo recomeçou mais ofensivo no segundo tempo, com ataques dos dois lados. Aos 9, a primeira substituição no Athletico, com a saída de Jadson e a entrada do ponta Carlos Eduardo. Com isso, Nikão passou a jogar como meia centralizado. O esquema 4-2-3-1 foi mantido. Aos poucos, o jogo foi ficando truncado, com poucas jogadas ofensivas. Aos 23, mais duas trocas no Athletico, com as entradas de Marcinho e Léo Cittadini. Pouco adiantou e o jogo seguiu modorrento. Aos 36, o meia-atacante Terans entrou no lugar de Kayzer. O uruguaio teve boa chance aos 43, ao receber passe de Nikão e chutar da meia-lua. O goleiro fez boa defesa.

ATHLETICO 1x0 AVAÍ
Athletico: Santos; Khellven (Marcinho), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolas; Richard e Christian (Léo Cittadini); Nikão, Jadson (Carlos Eduardo) e Vitinho; Renato Kayzer (Terans). Técnico: António Oliveira
Avaí: Glédson; Edílson, Alan Costa, Alemão e Diego Renan; Bruno Silva; Lourenço (Jô), Giovanni (Marcos Serrato), Vinícius Leite (João Lucas) e Renato (Valdívia); Getúlio (Jonathan). Técnico: Claudinei Oliveira
Gol: Vitinho (1-1º)
Cartões amarelos: Vitinho, Thiago Heleno (Ath). Edilson, Bruno Silva (Avaí)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Local: Arena da Baixada

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
1 - Gol do Athletico. Jadson para Nikão, que cruza. Kayzer desvia de cabeça. A bola sobra na pequena área para Vitinho, que fuzila.
6 - Falta perto da área. Lourenço cobra colocado. Santos espalma e a bola toca no ângulo da trave.
15 - Belo passe de Giovanni. Renato fica em boa posição na área, mas Thiago Heleno salva.
23 - Boa troca de passes do Avaí até Diego Renan, que chuta de fora da área. A bola passa perto.
29 - Richard rouba. Nikão aciona Vitinho, que passa por dois adversário e chuta de fora da área. A bola passa perto.
44 - Vinícius Leite pega rebote de escanteio fora da área e chuta perto, ao lado.
46 - Jadson enfia. Kayzer sai na cara do gol. Impedimento marcado.

Segundo tempo
1 - Getúlio chuta de fora da área. A bola vai sobre o gol.
3 - Jadson pega rebote e manda de fora da área. A bola vai ao lado do gol.
8 - Escanteio. Jadson cruza. Nikão pega rebote dentro da área e chuta perto, ao lado.
14 – Jonathan recebe na meia-lua, gira e chuta no centro. Santos segura.
29 – Nikão pega rebote na meia-lua e chuta forte, para longe.
43 – Cittadini enfia, Nikão desvia e Terans recebe na meia-lua. Ele chuta forte e o goleiro espalma.