Em Joinville

Com gol polêmico e final eletrizante, Coritiba vence o Operário e avança na Copa do Brasil

Léo Gamalho enfrenta o Operário, em Joinville: dois gols
Léo Gamalho enfrenta o Operário, em Joinville: dois gols (Foto: Divulgação/Coritiba)

O Coritiba está na terceira fase da Copa do Brasil. A classificação ocorreu nessa nessa terça-feira à noite, em Joinville, com a vitória por 3 a 2 sobre Operário, pela segunda fase da Copa do Brasil. Nessa fase, os duelos ocorrem em jogo único. Se houvesse empate, a decisão seria nos pênaltis.

Os confrontos da terceira fase, disputada em jogos de ida e volta, serão definidos por sorteio.

O mando de campo da partida dessa terça-feira era do Coritiba. A prefeitura de Curitiba não tem autorizado jogos de futebol na capital. Com isso, a CBF escolheu Joinville para a realização do confronto.

Clique aqui para ver as ATUAÇÕES — notas para os jogadores do Coritiba.

PREMIAÇÃO
Por ter alcançado a terceira fase, o Coritiba acumula R$ 2,9 milhões em cotas na Copa do Brasil 2021: R$ 560 mil pela 1ª fase, R$ 675 mil pela 2ª e R$ 1,7 milhão pela 3ª.

TEMPORADA
Esse foi o 5º jogo do Coritiba na temporada 2021. Antes somou três vitórias (contra União-MT, Maringá e Cascavel CR) e uma derrota (Operário).

ESCALAÇÃO
As baixas eram Henrique Verdmut, Jhony Douglas e Mattheus Oliveira, em recuperação. O técnico Gustavo Morínigo repetiu o esquema tático 4-2-3-1. A linha de três teve Rafinha centralizado e dois jogadores de velocidade (Waguininho e Igor Paixão) abertos pelos lados do campo. O meia Robinho começou no banco. Já o Operário, do técnico Matheus Costa, não tinha Pedro Ken (ex-Coritiba), suspenso.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo foi disputando am alta intensidade, com fortes disputas físicas e muita velocidade pelos lados do campo. O Coritiba demonstrou mais qualidade na troca de passes e conseguiu envolver o adversário em vários momentos. No entanto, foram poucas chances de gol. O Operário também foi bem na construção com passes curtos e abriu o placar dessa maneira. A bola começou na ponta direita e, de pé em pé, chegou até a ponta-esquerda, onde Djalma Silva tentou o chute de fora da área. A bola rebateu na zaga e sobrou na área para Jean Carlo, que chutou forte. A bola desviou em Wellington Carvalho e 'matou' Wilson: 1 a 0. O Coxa reagiu rápido e empatou dois minutos depois. Val cruzou da esquerda, Djalma Silva se atrapalhou na árae e Léo Gamalho aproveitou, chutando no cantinho: 1 a 1. No geral, a primeira etapa foi equilibrada: além dos gols, cada equipe teve uma chance de gol cada.

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, o jogo recomeçou com a mesma disputa física, mas com menos velocidade. O Operário retornou melhor e levou perigo em dois chutes de fora da área – um aos 2 e outro aos 10 minutos. Aos 20, a primeira troca no Coritiba, com a saída de Rafinha e a entrada de Robinho.

GOL POLÊMICO
O Coritiba chegou ao segundo gol aos 25. Val cruzou e Léo Gamalho cabeceou no centro. O goleiro segurou, mas se desequilibrou e deu um passo para trás. A imagem da TV não deixa claro se a bola ultrapassou totalmente a linha. A arbitragem validou e anotou o gol. Não há VAR nessa fase da Copa do Brasil. Na Central do Apito do Sportv, o ex-árbitro Paulo Cesar Oliveira afirmou que a bola não entrou.

O lance do segundo gol do Coritiba (imagem: reprodução/Sportv)

EMPATE COM LEI DO EX
Aos 28, saiu Waguininho e entrou Cerutti. O Operário chegou ao empate aos 30, em cobrança de falta perfeita, no ângulo, de Tomas Bastos (ex-Coritiba). O jogo esfriou depois disso. Aos 39, entraram Luiz Henrique e Igor na partida.

FINAL ELETRIZANTE
O Coritiba partiu para o 'abafa' nos minutos finais, colocando a bola na área e forçando o erro do Operário. E o gol veio aos 46, após cruzamento perfeito de Igor e cabeceio de Luiz Henrique, no canto.

CORITIBA 3x2 OPERÁRIO
Coritiba: Wilson; Natanael (Igor), Wellington Carvalho, Luciano Castán e Romário; Val e Willian Farias; Waguininho (Cerutti), Rafinha (Robinho) e Igor Paixão (Luiz Henrique); Léo Gamalho. Técnico: Gustavo Morínigo
Operário: Simão; Alex Silva (Fábio Alemão), Bonfim, Léo Rigo e Djalma Silva; Leandro Vilela; Marcelo (Schumacher), Felipe Garcia (Tomas Bastos), Jean Carlo (Fabiano) e Rafael Oller; Ricardo Bueno. Técnico: Matheus Costa
Gols: Jean Carlo (27-1º), Léo Gamalho (30-1º e 25-2º), Tomas Bastos (30-2º) e Luiz Henrique (46-2º)
Cartões amarelos: Bonfim, Jean Carlo, Marcelo, Tomas Bastos, Fabiano (O). Rafinha, Val, Natanael (C)
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Local: Arena Joinville, em Joinville

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
9 - Rafinha faz belo lançamento. Natanael recebe na ponta e cruza rasteiro. Igor Paixão erra o chute, na cara do gol.
27 - Gol do Operário. Djalma Silva chuta de fora da árae. A bola bate em Natanael e sobra para Jean Carlo, na área. Ele chuta forte, a bola desvia na zaga, mata Wilson e entra no canto.
30 - Gol do Coritiba. Val cruza da esquerda. Djalma Silva tira mal. A bola sobra na área para Léo Gamalho, que chuta no canto.
44 - Falta na direita. Rafinha levanta para a área. Léo Gamalho cabeceia no canto. Simão espalma.
46 - Ricardo Bueno invade a área pela ponta-direita e chuta cruzado. Wilson espalma.
48 – Val arrisca de fora da área. A bola passa perto.

Segundo tempo
2 - Alex Silva chuta de fora da área. A bola passa perto, ao lado.
10 - Ricardo Bueno chuta de fora da área. Wilson espalma no ângulo.
25 - Gol do Coritiba. Val cruza da direita. Livre na área, Léo Gamalho cabeceia no canto. O goleiro agarra, mas dá um passo para trás. O árbitro valida o gol.
30 – Gol do Operário. Natanael comete falta perto da área. Tomas Bastos cobra no ângulo. Wilson nem se mexe. Golaço.
45 – Escanteio e pressão do Coritiba. Castán ajeita para Val, que chuta forte, cruzado. Simão espalma.
46 – Gol do Coritiba. Willian Farias lança na ponta. Igor cruza. Livre na área, Luiz Henrique cabeceia no canto.