Copa Sul-Americana

Com golaços, Athletico vence o Peñarol, amplia 'freguesia' e fica perto da final

Terans corre para comemorar o golaço de bicicleta
Terans corre para comemorar o golaço de bicicleta (Foto: Dante Fernandez/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo)

O Athletico venceu por 2 a 1 o Peñarol, nesta quinta-feira (dia 23) à noite, no Uruguai, na partida de ida da semfinal da Copa Sul-Americana. Os gols foram de Terans e Pedro Rocha (para o Athletico) e de Alvarez Martínez (para o Peñarol).

Clique para ver os gols de Terans, de Martínez e de Pedro Rocha.

O jogo de volta está marcado para o dia 30 (quinta-feira), na Arena da Baixada. Em caso de empate na soma dos placares, o gol como visitante é critério de desempate. Ou seja, o Athletico fica com a vaga mesmo que seja derrotado por 1 a 0. Se perder por 2 a 1, a decisão será nos pênaltis. Uma derrota por 3 a 2, por exemplo, dá a vaga ao Peñarol.

A final será contra o vencedor do duelo entre Bragantino e Libertad, do Paraguai.

Clique aqui para ver as ATUAÇÕES — notas para os jogadores do Athletico.

FREGUESIA
Por competições oficiais, o Athletico soma 8 vitórias e 1 derrota contra uruguaios na história. Clique aqui para saber mais.

PREMIAÇÃO
O clube paranaense já acumula R$ 14,6 milhões em cotas na competição (R$ 4,7 milhões pela fase de grupos, R$ 2,6 milhões pelas oitavas, R$ 3,1 milhões pelas quartas e R$ 4,2 milhões pela semifinal). O vice fatura mais R$ 10,5 milhões e o campeão, mais R$ 21 milhões.

TORCIDA
O jogo teve presença de público. O estádio Campeón del Siglo tem 40.700 lugares e ficou com capacidade limitada para 16 mil pessoas (devido aos protocolos relativos à pandemia).

ADVERSÁRIO
O Peñarol tem o melhor ataque da Copa Sul-Americana 2021, com 28 gols em 13 jogos. O Athletico é o terceiro melhor, com 19 gols em 11 partidas.

ARTILHEIROS
O uruguaio Terans (ex-Peñarol) é o vice-artilheiro do Athletico na temporada, com 7 gols em 29 jogos, empatado com Renato Kayzer (7 gols em 37 jogos) e Nikão (7 em 33). O artilheiro ainda é o ponta Vitinho (hoje no Dynamo Kiev), com 9 gols em 28 jogos. Foi o 1º gol de Pedro Rocha no seu seu 7º jogo pelo Athletico.

O centroavante uruguaio Agustín Álvarez Martínez é o artilheiro da Copa Sul-Americana 2021, agora com 10 gols em 13 jogos.

ESCALAÇÃO
Com Autuori suspenso, o auxiliar Bruno Lazaroni ficou no banco de reservas orientando os jogadores. Sem novos desfalques, a escalação foi mantida com o esquema tático dos últimos jogos, ou seja, o 5-2-3 para defender e o 3-4-3 para atacar. Nikão (direita), Terans (esquerda) e Bissoli (centro) formavam o ataque. O Peñarol veio com força máximo e no seu tradicional 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou com golaço, já aos 2 minutos. Nikão cruzou, Bissoli ajeitou e Terans marcou de bicicleta. O Athletico seguiu atacando e conseguiu levar algum perigo por dez minutos. Depois, o Peñarol começou a tomar conta da partida e chegou empate aos 22. Erick perdeu a bola no meio. Torres recebeu na esquerda e cruzou. Alvarez Martínez fintou dois (Richard e Zé Ivaldo) e tocou no canto. Depois disso, o Athletico não conseguiu mais atacar. O time uruguaio tomou conta do jogo e levou perigo em dois lances.

SEGUNDO TEMPO
No segundo tempo, O Athletico ficou  recuado e não conseguiu atacar. O Peñarol tinha o domínio e pressionava, mas não conseguia criar chances. Aos 11, a primeira substituição no time paranaense, com a entrada de Léo Cittadini. Em seguida, aos 19, entraram Nicolas e Pedro Rocha. O jogo seguiu amarrado até aos 29 minutos, quando Marcinho cobrou falta, a zaga do Peñarol tirou e Pedro Rocha acertou uma bomba de fora da área. A bola entrou no canto: 2 a 1. Em seguida, aos 35, entraram Christian e Renato Kayzer. O Peñarol partiu para o abafa no fim e levou perigo em dois lances. No principal deles, Santos fez grande defesa, em chute da meia-lua de Alvarez Martinez.

ESTATÍSTICAS
No total dos 90 minutos, o Athletico teve 7 finalizações (5 certas), 41% de posse de bola, 74% de eficiência nos passes e 21 faltas cometidas. Já o Peñarol somou 15 finalizações (5 certas), 59% de posse de bola, 79% de eficiência nos passes e 10 faltas cometidas. Os dados são do site Sofascore.

PEÑAROL 1x2 ATHLETICO
Peñarol: Kevin Dawson; Giovanni González, Carlos Rodrígues, Kagelmacher e Ramos (Valentin Rodriguez); Trindade (Musto) e Gargano (Gaitán); Canobbio (Laquintana), Ceppelini (Ariel Nahuelpan) e Facundo Torres; Alvarez Martinez. Técnico: Mauricio Larriera
Athletico: Santos; Marcinho (Christian), Pedro Henrique, Thiago Heleno, Zé Ivaldo e Abner (Nicolas); Richard (Cittadini) e Erick; Nikão, Terans (Pedro Rocha) e Bissoli (Renato Kayzer). Técnico: Paulo Autuori
Gols: Terans (2-1º), Alvarez Martinez (22-2º) e Pedro Rocha (29-2º)
Cartões amarelos: Erick, Richard, Nikão, Cittadini (A). Trindade, Alvarez Martinez, Valentin Rodríguez (P).
Árbitro: Diego Haro (Peru)
Local: Campeón del Siglo, em Montevidéu

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
2 - Gol do Athletico. Nikão rouba no ataque e cruza. Bissoli ajeita e Terans finaliza de bicicleta.
11 - Cruzamento da esquerda. Canobbio entra livre entre os zagueiros e cabeceia fraco. Santos defende.
22 - Gol do Peñarol. Erick erra no meio. Torres recebe na esquerda e cruza. Alvarez Martínez finta dois (Richard e Zé Ivaldo) e toca no canto.
25 – Bola alta. Santos sai de soco e tira mal. Alvarez Martínez desperdiça o rebote e chuta mal.
34 – Ceppelini chuta de fora da área. A bola passa perto.
42 - Boa tabela do Peñarol dentro da área. Abner salva na última hora.

Segundo tempo
19 – Torres tenta o chute de fora da área. A bola vai ao lado.
29 - Gol do Athletico. Falta na direita. Marcinho cruza. A zaga tira. Pedro Rocha pega rebote fora da área e solta a bomba. A bola entra no cantinho.
37 – Nicolas invade a área e rola para a marca do pênalti. Nikão chega para finalizar, mas chuta travado com o zagueiro. A bola vai ao lado.
50 – Martinez solta a bomba da meia-lua. Santos faz boa defesa.