Tênis

Com intoxicação alimentar, Murray não joga e Djokovic avança às quartas em Madri

O tão aguardado reencontro entre Andy Murray e Novak Djokovic, nesta quinta-feira, nas oitavas de final do ATP 1000 de Madri, terminou da maneira que todos não gostariam. Com intoxicação alimentar, o escocês acabou não entrando em quadra e derrotado por W.O. pelo sérvio, que chegou a fazer o aquecimento e avançou direto às quartas de final.

Desde a decisão do ATP Finals de 2016 que os rivais não se enfrentavam. Seria o 37º encontro, com 25 a 11 para o número 1 do mundo. Os últimos sete foram todos em finais e Murray, em recuperação no ranking mundial após cirurgia no quadril, há três anos, gostaria de "testar seu nível" diante de um rival forte.

Algo que comeu, contudo, acabou impedindo o tão aguardado jogo das oitavas de Madri na Espanha. "Recebi uma mensagem ontem (quarta-feira) de Andy que ele não estava se sentindo bem. Ele teve uma intoxicação alimentar, parece que ele está se sentindo melhor esta manhã, mas ainda não está bem o suficiente para entrar em quadra", disse Feliciano López, diretor do torneio, ao Sportsmail.

Convidado, Murray vinha empolgado em Madri após dois bons triunfos diante de Dominic Thiem e Denis Shapovalov. Ganhar jogos é importante para ele melhorar o 78º lugar no ranking mundial. Agora, o escocês terá uns dias para resolver se disputará o Aberto de Roma, na Itália, preparativo para Roland Garros.

Por outro lado, Djokovic também não achou interessante avançar sem jogar. Necessitando melhorar seu ritmo, o sérvio gostaria que o confronto tivesse sido realizado. Ele chega às quartas de final pela segunda vez no ano. No aberto da Sérvia, perdeu a decisão diante de Andrey Rublev após três sets, levando pneu na parcial decisiva.

O russo continua bem em sua caminhada em Madri. Também nesta quinta-feira, Rublev passou em sets corridos pelo britânico Daniel Evans. O primeiro set foi mais duro, decidido no tie-break, com 7/6 (9/7). Sexto cabeça de chave na Espanha, ele fechou a partida com 7/5.