Publicidade
Série B

Com números positivos, volante do Paraná Clube tenta recuperar espaço

Luiz Otávio: com ele em campo, o Paraná só sofreu uma derrota em 2019
Luiz Otávio: com ele em campo, o Paraná só sofreu uma derrota em 2019 (Foto: Divulgação/Flickr Paraná Clube/Geraldo Bubniack)

O volante Luiz Otávio, 22 anos, tenta recuperar seu espaço no Paraná Clube. Ele começou o ano como titular e, após a eliminação na Copa do Brasil, perdeu a posição na equipe. No total, participou de oito jogos, nos quais o time somou 62% dos pontos disputados (quatro vitórias, três empates e uma derrota).

A única derrota com Luiz Otávio em campo foi na estreia de 2019, contra o Operário, por 1 a 0, na Vila Capanema. Sem ele, o Paraná somou 27% dos pontos disputados (uma vitória, um empate e três derrotas).

Com esses números positivos a favor, Luiz Otávio agora luta para reconquistar o espaço na equipe, principalmente após a chegada do novo técnico, Matheus Costa.

Em entrevista para o Bem Paraná, o jogador falou sobre o momento vivido por ele e pelo clube em 2019.

Bem Paraná - Que diferenças você pode apontar entre o trabalho do Dado Cavalcanti e o do Matheus Costa? Você prevê mudanças significativas na parte tática? Os treinamentos mudaram muito?
Luiz Otávio - São treinadores diferentes, mas com o mesmo conceito do futebol moderno. Eles têm um estilo de aproximação e posse de bola como objetivo principal. Ambos são muito qualificados naquilo que fazem.

BP - O Paraná vai ficar três semanas sem jogar. Por um lado, é bom ter tempo pra treinar. Por outro lado, o jogador perde o ritmo de competição. Como fica a cabeça do jogador nesse período, com muito treino e sem jogo?
Luiz Otávio - É bom esse período para ajustar o que estava sendo feito de forma não tão boa. O ritmo a gente vai adquirir com os jogos-treinos da semana, mas claro que o jogador gosta de estar em campo para jogar. Sabemos da situação que a gente se encontra e vamos buscar fazer uma ótima campanha na Série B.

BP - Você começou como titular o ano e perdeu espaço na equipe após a eliminação na Copa do Brasil. Como foi aquele período para você?
Luiz Otávio - Foi de muito aprendizado. Nunca deixei de trabalhar, independente se estava jogando de titular ou não. Agora estou buscando meu espaço com a chegada do Matheus e sigo focado para voltar a ter uma sequência.

BP - Você já atuou por Athletico-PR, CRB e Santa Cruz. Qual a importância desses empréstimos para outras equipes na sua carreira? O que aprendeu nesses outros clubes?
Luiz Otávio - Foram clubes que me marcaram muito e sou muito grato por todo o aprendizado. Agora estou no Paraná, um clube que tenho muita identificação e tenho o sonho de marcar meu nome aqui.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES