Publicidade
Campeonato Paranaense

Com sete alterações no time, Coritiba defende quatro invencibilidades no Couto

O goleiro Wilson
O goleiro Wilson (Foto: Divulgação/Coritiba)

O Coritiba volta a campo nesta quinta-feira (dia 23). A partida será no Couto Pereira às 20 horas, contra o Rio Branco, pela segunda rodada do Campeonato Paranaense. O clube da capital defende três invencibilidades na partida.

A primeira começou em 5 de outubro. Naquela data, há três meses, o Coxa sofreu sua última derrota – 2 a 0 para o Paraná Clube, na Vila Capanema, pela Série B. Depois disso, foram 14 partidas sem derrotas – 13 na segunda divisão nacional em 2019 e uma pelo Paranaense 2020.

A segunda começou em 21 de setembro. A derrota por 2 a 0 para o CRB, pela 23ª rodada da Série B, foi a última do Coritiba no Couto Pereira. Depois disso, foram mais oito jogos no estádio, com seis vitórias e dois empates.

A terceira invencibilidade é relativa ao Campeonato Paranaense. O Coritiba não perde no Couto Pereira pela competição estadual desde 11 de março de 2018, há 22 meses, quando levou 3 a 1 do Foz. Na ocasião, o técnico Sandro Forner, então no comando da equipe, escalou um time quase inteiro de reservas. Desde então, foram 11 partidas em casa pelo Estadual, com seis vitórias do Coxa e cinco empates.

A quarta invencibilidade se refere aos duelos com o Rio Branco. O Coritiba não perde para a equipe de Paranaguá, em qualquer estádio, desde 2007 — derrota por 2 a 1 no Couto Pereira, pelo Paranaense. Desde então, foram 18 confrontos entre eles, com 13 vitórias do Coxa e cinco empates.

ESCALAÇÃO
O técnico Eduardo Barroca fez sete mudanças no time titular para a partida. As novidades são o goleiro Wilson, os zagueiros Rodolfo Filemon (ex-Paraná Clube) e Caetano, os volantes Matheus Sales e Galdezani e os pontas Robson e Wellissol. Saíram da equipe o goleiro Alex Muralha, o zagueiros Rafael Lima, o lateral-esquerdo William Matheus, o volante Nathan Silva, o meia Gabriel e os pontas Guilherme Parede e Rafinha.

O lateral-esquerdo Kazu se recupera de lesão e, com isso, o zagueiro Caetano (ex-Oeste e Corinthians) será improvisado na lateral-esquerda. O volante Nathan Silva chegou a ser improvisado na zaga no treino de terça-feira, já que Rhodolfo (ex-Flamengo e Athletico) ainda não tem condições para atuar. No entanto, a comissão técnica decidiu manter Sabino, titular na primeira rodada.

ADVERSÁRIO
O Rio Branco é comandado pelo técnico Tcheco, 43 anos, que começou a carreira de jogador no Paraná Clube e ganhou destaque atuando por Coritiba, Grêmio e Corinthians. Depois de deixar os campos, Tcheco trabalhou como auxiliar no Coxa e chegou a assumir como interino em 2013 e em 2018.

Em campo, o time do Litoral conta com o centroavante William 'Batoré', 36 anos. Ele foi campeão brasileiro em 2002, com o Santos. Passou pelo Coritiba em 2006. No total da carreira, ele soma 54 gols em 151 jogos na Série A do Brasileiro e 11 gols em 23 partidas pela Copa do Brasil. Na primeira rodada do Paranaense, ele começou no banco e entrou no segundo tempo.

No meio-campo, a referência é Zezinho, 27 anos, que atuou pelo Athletico Paranaense em 2012 e 2013 e defendeu o Paraná Clube em 2017 e 2018.

A lista de velhos conhecidos tem ainda o lateral-esquerdo Pedro Botelho, 30 anos, que surgiu no Figueirense e foi contratado pelo Arsenal, da Inglaterra, em 2007. Nunca atuou pelo profissional do clube inglês e ficou em equipes da Espanha até 2012, quando foi contratado pelo Athletico Paranaense. Ficou no Furacão até 2013.

CORITIBA x RIO BRANCO
Coritiba: Wilson; Lucas Ramon, Rodolfo Filemon, Sabino e Caetano; Matheus Sales; Galdezani, Thiago Lopes, Robson e Wellisol; Igor Jesus.
Rio Branco: Dalton; Luis Roberto, Salazar, Renato Oliveira e Higor; Paulo Henrique e Zezinho; Felipe Santos, Felipe Nunes e Kaio Wilker; Balotelli. Técnico: Tcheco
Árbitro: Murilo Ugolini Klein
Local: Couto Pereira, quinta-feira às 20 horas

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES