Publicidade
No Maracanã

Com time reserva, Athletico leva gol aos 50 minutos e perde para o Flamengo

Marcelo Cirino comemora gol contra o Flamengo, no Maracanã
Marcelo Cirino comemora gol contra o Flamengo, no Maracanã (Foto: Divulgação/Athletico.com.br/Miguel Locatelli)

O Athletico Paranaense perdeu por 3 a 2 para o Flamengo, nesse domingo (dia 26) à tarde, no Maracanã, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou na 10ª colocação, com 7 pontos, A equipe carioca está em 5º lugar, com 10 pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool

O técnico Tiago Nunes começou o jogo desse domingo com oito reservas na escalação. Os únicos titulares eram o goleiro Santos, o zagueiro Léo Pereira e o volante Wellington. Ele decidiu poupar quase todos os titulares para o duelo de quinta-feira (dia 30), contra o River Plate, na Argentina, pela Recopa Sul-Americana.

O jogo teve dois pênaltis marcados: um para cada equipe. E ambos com a participação do VAR.

O Athletico vencia por 2 a 1 até os 44 minutos do segundo tempo. Levou dois gols nos minutos finais e perdeu. “É foda! Dói pra caramba! Jogamos com posse de bola, com chance de gol, com personalidade. E o resultado não veio”, desabafou o volante Wellington, em entrevista para a rádio Transamérica.

O time principal do Furacão segue sem vencer como visitante em 2019, com dois empates e cinco derrotas.

TÉCNICO
Tiago Nunes dirige o Athletico desde janeiro de 2018, acumulando 37 vitórias, 16 empates e 14 derrotas.

ESCALAÇÕES
O Athletico não tinha Camacho e Thiago Heleno, envolvidos em caso de doping. O esquema tático inicial foi o 4-2-3-1, com Erick (direita), Romero (esquerda) e Thonny Anderson (centro) na linha de três meias ofensivos. Cirino ficou como centroavante. O Flamengo não tinha Léo Duarte e Cuéllar. O técnico Abel Braga usou o 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO
O Flamengo começou dominando o jogo, mas sem criar chances claras. A principal oportunidade foi em falha individual de Márcio Azevedo, aos 18. Ele recuou mal e deixou Bruno Henrique na cara do gol. Santos defendeu o chute. O Athletico começou a reagir a partir dos 20 minutos, com duas boas jogadas de Cirino.

ARBITRAGEM
Aos 26 minutos, Madson recuou mal e colocou Gabigol na cara do gol. O atacante caiu ao dividir com Santos, na área. O árbitro marcou pênalti, verificou no monitor do VAR e confirmou. Gabigol converteu a penalidade. A imagem da TV deixa dúvidas: mostra o toque do joelho de Santos na perna de Gabigol, mas também dá a impressão que o atacante procurou esse contato.

SEGUNDO TEMPO
No final do primeiro tempo, o Athletico teve grande chance para empatar, aos 46, em cruzamento de Marcio Azevedo e cabeceio de Erick, que foi defendido por Diego Alves. O Furacão voltou melhor para o segundo tempo e conseguiu empurrar o Flamengo para o campo de defesa. Criou duas boas jogadas ofensivas nos primeiros dez minutos. Aos 13, troca de meias ofensivos: saiu Thonny Anderson e entrou Tomás Andrade. A pressão e a mudança deram resultado já aos 18. Tomás Andrade tocou para Braian Romero, que cruzou para Marcelo Cirino finalizar e empatar: 1 a 1.

ARBITRAGEM
Aos 20, Madson caiu na área ao dividir com Bruno Henrique. O árbitro nada marcou, mas foi chamado pelo VAR. Ele verificou o lance no monitor e marcou o pênalti. Marcelo Cirino cobrou e converteu: 2 a 1.

MINUTOS FINAIS
Aos 35, saiu Rossetto e entrou Bruno Guimarães. O Flamengo partiu para o abafa. Aos 40, entrou o zagueiro Paulo André no lugar do ponta Braian Romero. O Athletico passou a se defender no 5-4-1. O time carioca empatou aos 44, em cruzamento de Everton Ribeiro, falha de Lucas Halter e cabeceio de Bruno Henrique. A virada veio aos 50, em bola alta para a área. Rodrigo Caio subiu mais que Márcio Azevedo e cabeceou no canto: 3 a 2.

ARTILHEIRO
Marcelo Cirino, 27 anos, marcou seus primeiros gols no ano nessa partida. Ele disputou 11 jogos em 2019. Em 2018, ele fez 6 gols em 27 partidas.

ESTATÍSTICAS
Em 90 minutos, o Athletico teve 50% de posse de bola, somou 13 finalizações (5 certas), 80% de eficiência nos passes e 2 escanteios. O Flamengo arrematou 11 vezes (4 certas) e teve 50% de posse de bola, 78% de eficiência nos passes e 9 escanteios. Os dados são do Whoscore.

FLAMENGO 3 x 2 ATHLETICO
Flamengo: Diego Alves; Pará (Rodinei), Thuler, Rodrigo Caio e Renê; Willian Arão e Piris da Motta (Vitinho); Éverton Ribeiro, Diego e Bruno Henrique; Gabigol (Lincoln). Técnico: Abel Braga
Athletico: Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington e Rossetto (Bruno Guimarães); Erick, Thonny Anderson (Tomás Andrade) e Braian Romero (Paulo André); Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes
Gols: Gabigol (31-1º), Marcelo Cirino (18-2º e 26-2º), Bruno Henrique (44-2º) e Rodrigo Caio (50-2º)
Cartões amarelos: Santos, Wellington, Marcio Azevedo (A). Diego, Bruno Henrique, Pará, Rodrigo Caio (F)
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Local: Maracanã

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
3 – Arão lança. Bruno Henrique recebe na área e chuta. Léo Pereira bloqueia.
11 – Everton Ribeiro cobra escanteio. Arão cabeceia sobre o gol.
17 – Falta no meio-campo. Márcio Azevedo lança para a área. Cirino desvia. Halter chuta em cima do goleiro.
18 – Márcio Azevedo recua mal e coloca Bruno Henrique na cara do gol. Ele chuta e Santos espalma no canto.
20 – Cirino intercepta passe no ataque e chuta de fora da área. Diego Alves espalma no canto.
26 – Madson recua mal. Gabigol sai na cara do gol, tenta driblar Santos e é derrubado pelo goleiro. Pênalti.
31 – Gol do Flamengo. Gabigol cobra o pênalti e marca.
46 – Marcio Azevedo cruza. Erick entra livre na área e cabeceia no canto. Diego Alves defende.

Segundo tempo
1 – Após lançamento e desvio, a bola chega até Braian Romero, livre na área. Ele chuta e a zaga bloqueia.
2 – Romero cruza. Erick tenta de bicicleta. A bola vai sobre o gol.
18 – Gol do Athletico. Romero tabela com Tomás Andrade e cruza rasteiro. Diego Alves fura e Cirino completa.
21 – Everton Ribeiro chuta de fora da área. A bola passa perto.
26 – Gol do Athletico. Madson é derrubado por Bruno Henrique na área. Pênalti. Marcelo Cirino bate no alto, no centro. Diego Alves espalma, mas a bola entra.
38 – Gabigol chuta cruzado. A bola atravessa a pequena área e ninguém aproveita.
40 – Madson invade a área e cruza rasteiro. A bola atravessa a pequena área e ninguém aproveita.
44 – Gol do Flamengo. Everton Ribeiro cruza da direita. Bruno Henrique entra nas costas de Lucas Halter e cabeceia livre.
50 – Gol do Flamengo. Cruzamento da esquerda. Rodrigo Caio sobe mais que Márcio Azevedo e cabeceia no canto.

DESTAQUES DOS EDITORES