Transporte coletivo

Comissão da Câmara aprova fim da função de cobrador nos ônibus de Curitiba

Transporte coletivo: prefeitura alega que medida vai aumentar segurança, e que cobradores poderão ser realocados para outras funções
Transporte coletivo: prefeitura alega que medida vai aumentar segurança, e que cobradores poderão ser realocados para outras funções (Foto: Franklin de Freitas)

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Curitiba aprovou hoje parecer favorável a projeto do prefeito Rafael Greca (PMN) que prevê a adoção da bilhetagem eletrônica em todo o sistema de transporte coletivo da Capital paranaense com o fim da função de cobradores de ônibus. A proposta agora deve ser avaliada pela Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização antes de ser votada em plenário. 

O líder do prefeito na Casa, vereador Pier Petruzziello (PTB), alegou que a prefeitura pede rapidez para dar andamento no processo. A matéria recebeu cinco votos favoráveis e um favorável com restrições, de Alex Rato (PSD). Ele queria pedir vista ao projeto, não pode fazê-lo, devido ao fim do prazo regimental.

De acordo com a proposta do Executivo, fica autorizada a implantação exclusiva da bilhetagem eletrônica nos pontos de acesso ao transporte coletivo, com o objetivo de trazer mais agilidade aos serviços. Sobre os cobradores, o Executivo argumenta que a situação deles foi discutida com as concessionárias e que eles terão “a oportunidade de requalificação mediante cursos de formação de motoristas, bem como podendo os mesmos ser realocados para serviços de natureza administração e operacional dentro das concessionárias”.

Leia mais no blog Política em Debate