Publicidade
Proteção animal

Compra de bichos de estimação requer alguns cuidados. Veja dicas

(Foto: Valdecir Galor/SMCS)

Nas últimas semanas, mais de 200 cães de raça foram resgatados de criadouros irregulares em Curitiba. Além de a atividade ser proibida por lei no município, em alguns locais foram constatadas situações de maus-tratos, como falta de higiene e alimentação inadequada.

Adotar um cão ou gato é sempre a melhor forma de combater a prática, lembra o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria do Meio Ambiente, Edson Evaristo.

Além disso, adoção representa um ato de responsabilidade social, devido ao grande número de animais abandonados que aguardam por um lar, reforça o diretor.

“Se a família quiser um cão de raça determinada, o ideal é que preste atenção e tome cuidado na verificação da procedência do animal que está adquirindo”, alerta Evaristo.

Baseada no Código Sanitário do Estado do PR, a lei que proíbe a criação – a 15.282/2018, que deu nova redação à Lei 13.914/2011 – também disciplina o comércio de animais na cidade. Entre outras exigências, é preciso que o estabelecimento proporcione boas condições de alojamento destes animais.

O comércio precisa ter a liberação de funcionamento com o alvará da atividade e indicar o criadouro de origem fora do município.

Os animais não podem ficar expostos por mais de seis horas e devem ser comercializados com microchip para que possam receber as informações dos responsáveis.

Comprar animais de estabelecimentos regularizados e fiscalizados pelo município é mais uma garantia de que não houve maus-tratos durante a criação. Os clientes devem também exigir atestado sanitário emitido pelo médico veterinário responsável sobre a condição de saúde do animal, assim como comprovante de vacinação e de controle de parasitas.

Adote seu melhor amigo
Além dos mais de 150 animais sem raça definida que passaram pelo Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar) da Prefeitura de Curitiba, ONGs e protetores de animais parceiros do município sempre têm sob sua responsabilidade cães e gatos à espera de um lar.

“A adoção é benéfica por diversos motivos. Além de não estimular a criação ou o comércio ilegal de animais, colabora para tirar cães e gatos do abandono”, completa Edson Evaristo.

Os cães e gatos do Crar esperam pela visita de pessoas dispostas a levá-los para casa diariamente. Nos dias de semana, o atendimento acontece das 9h às 12h e das 14h às 16h30. Aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 12h e das 13h30 às 15h30.

Profissionais da Rede de Proteção Animal ficam à disposição para informar sobre o comportamento dos animais – todos castrados, desverminados e vacinados.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES