Legislativo

Conselho da Câmara aceita denúncia contra vereadora Fabiane Rosa, acusada de 'rachadinha'

Fabiane Rosa (PSD): vereadora é acusada de ficar com parte dos salários de ex-assessores
Fabiane Rosa (PSD): vereadora é acusada de ficar com parte dos salários de ex-assessores (Foto: CMC/arquivo)

Por decisão unânime, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Curitiba acolheu, na sexta,feira, denúncia contra vereadora Fabiane Rosa (PSD), acusada pelo Ministério Público do Paraná de comandar um esquema de "rachadinha" em seu gabinete, ficando com parte dos salários de ex-assessores. Ela nega as acusações. Relatores do caso, Marcos Vieira (PDT) e Professora Josete (PT), relator e vice, respectivamente, consideraram que “existe materialidade suficiente [para avançar na investigação]”. 

Ao se manifestarem pela aceitação da denúncia, Vieira e Josete elencaram indícios obtidos junto ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, que estão resguardados por segredo de Justiça. Eles entendem que há elementos para se suspeitar da exigência de vantagem indevida, sob coação de demissão, na qual parte da remuneração de comissionados do mandato supostamente era direcionada à parlamentar. A vereadora foi presa no último dia 27 de julho, mas obteve permissão para converter a ordem para prisão domiciliar. 

Leia mais no blog Política em Debate