Publicidade
Semana Nacional

Consumo de carne suína é baixo no País, mas setor espera crescimento

Muito distante da carne bovina e do frango, os cortes de porco começam a ser ‘descobertos’
Consumo de carne suína é baixo no País, mas setor espera crescimento
(Foto: Reprodução)

A carne de porco vem ganhando espaço no mercado brasileiro nos últimos tempos, principalmente com o aumento do preço das carnes bovina e de frango, elevando sua competitividade. Segundo dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Brasil produz cerca de 3,76 milhões de toneladas do produto anualmente. Os principais Estados responsáveis por grande parte da produção suína brasileira são Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais.
Apesar disso, o consumo per capita no Brasil ainda é baixo quando comparado aos concorrentes diretos. Segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em 2017 o consumo no Brasil estava em 14,7 quilos por ano, contra os mais de 42 quilos de carne de frango, a mais consumida entre os brasileiros. Já a carne bovina ocupa a segunda colocação, com 32,5 kg consumidos anualmente, segundo dados da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab). Mas, a expectativa de crescimento é boa.

Sabor
Mas não é apenas pelo preço que a carne suína começa a ocupar a mesa do brasileiro. “O Brasil está aprendendo a desmistificar esse tão saboroso e rico alimento”, diz o chef Antonio Filho, Chef da LC Restaurantes, empresa de refeições corporativas do Grupo GPS. Segundo Antonio Filho, os cortes mais conhecidos e, até então, mais consumidos no Brasil são costelinha suína, bisteca, lombo e pernil, embora já seja possível encontrar em açougues e supermercados os cortes mais especiais, como picanha suína, alcatra, filé mignon suíno, lagarto suíno, coxão mole, entre outros.

Quanto o brasileiro come de carne 
(por ano per capita - 2017)

Frango

42,07 kg

Carne bovina

32,5 kg

Carne Suína

14,7 kg

Peixe/Pescados

14 kg

Fonte: ABPA, Conab, Ministério da Agricultura

DESTAQUES DOS EDITORES