Publicidade
Energia

Copel e Maringá fecham parceria para melhorar arborização urbana

(Foto: Divulgação Copel)

A prefeitura de Maringá e a Copel assinaram um termo de cooperação técnica para parceria na elaboração do Plano Gestor da Arborização Urbana da cidade. A parceira tem como objetivo o compartilhamento de informações para criar um banco de dados integrado e assim melhorar o planejamento e execução das atividades de plantio, poda e remoção de árvores nas áreas públicas.

O banco será formado por dados georreferenciados da arborização urbana de Maringá, composto por informações do município e da Copel. Atualmente, o plantio é realizado pela secretaria de Serviços Públicos de Maringá e a poda e a remoção de árvores são feitos tanto pela secretaria quanto pela Copel.

"Árvores e rede elétrica são elementos imprescindíveis da infraestrutura urbana, mas harmonizar esta convivência só é possível por meio de um planejamento de médio e longo prazo”, afirmou o presidente da Copel, Jonel Iurk. “O plantio de árvores adequadas no espaço urbano é a solução para aliar a sustentabilidade ambiental ao bem-estar da comunidade. Dessa forma a Copel garante a continuidade dos seus serviços e contribui para a melhoria da qualidade de vida da população”, completou Iurk.

A preocupação da Copel é promover a convivência harmoniosa das árvores com a rede elétrica, diminuindo a necessidade das podas e melhorando sua qualidade, de forma a evitar os desligamentos. A maioria das interrupções no fornecimento de energia ocorridas no Paraná é provocada pelo contato de galhos com a rede. Além disso, em dias de temporal, árvores inteiras chegam a cair sobre os fios elétricos, derrubando postes e causando prejuízos para toda a sociedade.

Além do risco de cair sobre a rede elétrica, árvores impróprias também causam danos aos equipamentos urbanos. As raízes de espécies de grande porte podem danificar as calçadas, entre outros problemas.

“Com esta parceria teremos um controle seguro das demandas solicitadas no telefone 156 da prefeitura (ouvidoria), dando mais agilidade aos processos de remoção e poda de árvores na cidade”, explicou o prefeito de Maringá, Ulisses Maia. Com o Plano Gestor de Arborização Urbana o banco de dados georreferenciados conterá informações das 100 mil árvores do município. 

REDES COMPACTAS - Pioneira no setor elétrico, a Copel adota as redes compactas como padrão construtivo para parte de suas redes de alta e baixa tensão há mais de 20 anos. Maringá já é atendida com este tipo de rede, nas quais são utilizados cabos compactos ou isolados, que ocupam menor espaço e reduzem a necessidade de podas drásticas em árvores de grande porte. A medida visa preservar espécies que, embora plantadas de modo equivocado, estão saudáveis e cujo crescimento não constitui risco para o fornecimento de energia ou para os pedestres e veículos.

Formada por um conjunto de cabos de aço, condutores cobertos e espaçadores, a rede compacta apresenta melhor desempenho que a rede convencional, graças à sua maior proteção. Por isso, a rede compacta pode contribuir para reduzir em até 70% número de desligamentos causados pelo contato de galhos, pipas e outros objetos com a rede de distribuição de alta- tensão.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES