Publicidade
Semestre

Copel aumenta em 9,3% o fornecimento de energia

O fornecimento de energia elétrica da Copel, composto pelas vendas no mercado cativo (tarifas reguladas pela Agência Nacional de Energia Elétrica -Aneel) da Copel Distribuição e as vendas no mercado livre (tarifas reguladas pelo mercado) da Copel Geração e Transmissão, registrou expansão de 9,3% entre janeiro e junho, em relação ao mesmo período do ano passado. Os maiores responsáveis pelo aumento foram os segmentos residencial e rural, atendidos pela distribuidora, e o aumento no número de grandes indústrias atendidas no mercado livre.

A classe residencial consumiu 3.396 GWh, registrando crescimento de 4,6%, devido principalmente ao aumento de 3,7% no número de consumidores residenciais e à elevação de 1% no consumo médio, em razão do aumento da renda e da manutenção do elevado nível de emprego no período. No fim de junho, esta classe equivalia a 29,8% do mercado cativo da Copel, totalizando 3,25 milhões de consumidores residenciais.

A classe rural consumiu 1.072 GWh e cresceu 2,2%, em decorrência do bom desempenho apresentado pelo agronegócio paranaense na primeira metade do ano. No fim de junho, esta classe representava 9,4% do mercado cativo da Copel e eram atendidos 367.741 consumidores rurais.

COMÉRCIO – A classe comercial consumiu 2.551 GWh, crescimento de 0,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. No fim de junho, esta classe representava 22,4% do mercado cativo da Copel e eram atendidos 332,6 mil consumidores.

A classe industrial apresentou uma redução de 12,3% no consumo, totalizando 3.242 GWh no primeiro semestre. Este resultado foi ocasionado, basicamente, pela migração de grandes consumidores industriais para o mercado livre. No fim do período, a classe industrial representava 28,5% do mercado cativo da Copel e eram atendidos 90,5 mil consumidores industriais.

As outras classes (poderes públicos, iluminação pública, serviços públicos e consumo próprio) consumiram 1.118 GWh, aumento de 2,3%. Essas classes, em conjunto, eram equivalentes a 9,9% do mercado cativo da Copel, totalizando 55 mil consumidores no final do período.

A queda de 2% no mercado cativo – que consumiu um total de 11.379 GWh – foi compensado pelo crescimento de 212,7% no consumo do mercado livre, que totalizou 2.025 GWh no período.

MERCADO FIO – O mercado fio da Copel Distribuição, composto pelo mercado cativo, pelo suprimento a concessionárias e permissionárias dentro do Paraná e pela totalidade dos consumidores livres existentes na sua área de concessão, avançou 3,3% no primeiro semestre.

 

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES