Publicidade
Copa do Brasil

Coritiba abusa da 'retranca', joga mal e perde para o Goiás

Coritiba abusa da 'retranca', joga mal e perde para o Goiás

O Coritiba perdeu por 1 a 0 o Goiás, nessa quarta-feira (dia 28) à noite, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO), na partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Nesta fase, a disputa ocorre em dois jogos. A partida de volta será no Couto Pereira, em 14 de março. O gol como visitante não é mais critério de desempate. Caso ocorra empate na soma dos dois resultados, a decisão será nos pênaltis.

O Coritiba teve desempenho pífio nos primeiros 50 minutos de jogo. Abusou da 'retranca', adotando uma postura radicalmente defensiva, com as linhas muito recuadas. E pagou o preço por isso. O time passou 50 minutos sem jogar, apenas se defendendo no terço final do campo. Tudo isso para segurar o Goiás, que é um time organizado e com algumas jogadas fortes, mas também com defeitos escancarados. O time goiano, por exemplo, demonstrou fragilidade defensiva pelos lados do campo. O Coxa até tentou explorar esses espaços, mas demorou demais para começar a jogar futebol. Só esboçou uma reação após o gol do Goiás, aos 8 do 2º.

Para se ter uma noção do desequilíbrio, o Goiás teve 15 boas jogadas ofensivas na partida – que incluem cinco defesas importantes do goleiro Wilson, do Coritiba, uma bola no travessão e um gol anulado. Enquanto isso, o Coxa só criou quatro boas jogadas no setor ofensivo nos 90 minutos.

Clique aqui para ver uma análise do desempenho individual dos jogadores do Coritiba.

INVICTOS
A partida era um duelo de invictos. O clube paranaense não havia perdido como visitante em 2018. Eram seis partidas fora de casa no ano, com quatro vitórias e dois empates. O Goiás sustenta agora uma série de 11 partidas sem derrotas – oito vitórias e três empates.

PREMIAÇÃO
O Coritiba já acumulou R$ 2,5 milhões em premiação na Copa do Brasil 2018: R$ 500 mil por participar da 1ª fase, R$ 600 mil pela 2ª e R$ 1,4 milhão pela 3ª. A cota na 4ª fase é de R$ 1,8 milhão. Ou seja, o Coxa vai acumular R$ 4,3 milhões caso passe pelo Goiás. Os confrontos da 4ª fase serão definidos por sorteio.

ESCALAÇÃO
O Coritiba quase repetiu a escalação da última partida – vitória por 3 a 0 sobre o Rio Branco. A única mudança foi a entrada de João Paulo no lugar de Vitor Carvalho, lesionado. Outros desfalques eram Kleber Gladiador e William Matheus, lesionados, além de Marcos Moser, suspenso. Recuperados, o volante Galdezani e o meia Ruy começaram no banco. O esquema tático foi o 4-1-4-1 de sempre. A linha de quatro meias tinha Rusch (centro), Thiago Lopes (centro), Iago Dias (direita) e Parede (esquerda). O Goiás veio no 3-4-3.

PRIMEIRO TEMPO
O Goiás mostrou qualidade na troca de passes e adotou uma postura extremamente ofensiva. Soltou os dois laterais ao mesmo tempo, infiltrou os volantes e sufocou o adversário. O Coritiba ficou totalmente recuado e quase não pegou na bola. Apesar do domínio, o Goiás não criou grandes chances. Até chegou com perigo em cinco lances, mas Wilson defendeu todas. O Coxa incomodou em dois contra-ataques, ambos com a participação de Guilherme Parede.

SEGUNDO TEMPO
A pressão do Goiás se transformou em gol apenas aos 8 do 2º. Maranhão tocou para Jefferson, na área, chutar no ângulo: 1 a 0. Só depois disso o Coritiba avançou as linhas e começou a jogar. E teve chance para empatar já aos 17. Após cruzamento de Iago e corta-luz de Alecsandro, Parede ficou na cara do gol, mas chutou para fora. Depois disso, o jogo ficou equilibrado, com o Goiás levando perigo nos contra-ataques e o Coxa errando demais na construção das jogadas ofensivas.

SUBSTITUIÇÕES
O Coxa perdeu o volante João Paulo aos 39 do 1º, por lesão. O volante Simião entrou no lugar dele. Aos 21 do 2º, troca de centroavantes: Alecsandro por Evandro. Aos 32 do 2º, saiu o meia Thiago Lopes e entrou o ponta Pablo. Com isso, o time mudou para o 4-4-2, com Parede e Evandro no ataque. Pablo e Iago ficaram nas pontas.

GOIÁS 1 x 0 CORITIBA
Goiás: Marcelo Rangel; David Duarte, Madison e Eduardo Brock; Caique Sá (Pedro Bambu), Léo Sena (Elyeser), Giovanni e e Jefferson; Carlos Eduardo, Maranhão (Felipe Garcia) e Lucão. Técnico: Hélio dos Anjos
Coritiba: Wilson; César Benítez, Thalisson Kelven, Romércio e Léo Andrade; João Paulo (Simião); Julio Rusch, Thiago Lopes (Pablo), Iago Dias e Guilherme Parede; Alecsandro (Evandro). Técnico: Sandro Forner
Gol: Jefferson (8-2º)
Cartões amarelos: Léo Andrade, Simião, Julio Rusch (C). Giovanni, Madison, David Duarte (G)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Público: 17.566 total
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
1 - Léo Sena tenta cruzar. A bola vai direto no gol. Wilson espalma no ângulo.
3 - Wilson sai jogando errado. Carlos Eduardo chuta e a zaga bloqueia.
5 - Parede dribla o lateral, invade a área e chuta perto, ao lado do gol.
8 – Caique Sá chuta de fora da área. Wilson segura.
12 – Carlos Eduardo cruza. Lucão chuta. Wilson espalma.
17 - Cruzamento. Lucão cabeceia para fora.
20 - Carlos Eduardo finta Léo Andrade, na área, e chuta forte. Wilson espalma.
24 - Iago lança. Parede recebe na área e rola para Rusch, que chuto no canto. O goleiro espalma.
34 – A zaga falha. Maranhão entra livre e rola para Lucão, que chuta. Wilson espalma. No rebote, Lucão marca de bicicleta, mas o gol é anulado, por impedimento. No lance, o Goiás reclama de pênalti, por toque de mão de João Paulo.
40 - Caique Sá chuta cruzado. Wilson tira de soco.
43 – Cruzamento. Caique Sá cabeceia perto, ao lado.
45 - Bola alta na área. Caique pega o rebote e chuta no anto. Wilson espalma.

Segundo tempo
1 - Giovanni bate escanteio. Carlos Eduardo, livre na segunda trave, cabeceia para fora.
7 - Carlos Eduardo invade a área e chuta. Léo Andrade desvia para escanteio.
8 - Gol do Goiás. Maranhão toca para Jefferson, na área. Ele chuta no ângulo.
17 - Iago cruza rasteiro. Alecsandro faz o corta-luz e Parede fica na cara do gol, mas chuta para fora.
26 - Rusch bate escanteio. Léo Andrade cabeceia perto, ao lado.
30 - Cruzamento. Lucão não alcança. A bola chega até Maranhão, que chuta. Wilson salva.
40 – Giovanni chuta de longe. A bola passa perto.
45 – Cruzamento. Lucão chuta e acerta o travessão.

DESTAQUES DOS EDITORES