Publicidade
Série B

Coritiba afasta dois jogadores e diretor fala sobre contratações

O diretor de futebol Augusto Oliveira
O diretor de futebol Augusto Oliveira (Foto: Divulgação/Coritiba)

O diretor de futebol do Coritiba, Augusto Oliveira, e o gerente de futebol, o ex-zagueiro Pereira, concederam uma entrevista coletiva nessa terça-feira (dia 7) para fazer um balanço do ano do clube. Um dos assuntos foi o afastamento do volante Simião e do centroavante Alecsandro. Os dois vão treinar em grupo separado, junto com o zagueiro Alan Costa e o ponta Alvarenga.

Segundo Augusto Oliveira, a decisão foi tomada pela comissão técnica e pelo departamento de futebol, em conjunto. “Todas as decisões são em colegiado. E depois são passadas acima, para o G5”, afirmou. O desempenho em campo não foi único critério, segundo o diretor. “Também conta o trabalho, o dia a dia e a entrega”, disse.

Augusto explicou que, em 2018, as contratações de maior valor só vieram a partir de maio. “Desde o início, sabíamos que os quatro primeiros meses teríamos orçamento comprometido, devido a processos financeiros e mercadológicos do clube. Fizemos apostas de valor mais baixo no começo. Temos que reconhecer que algumas não deram certo. Algumas deram certo”, declarou.

O diretor explicou que, a partir do quinto mês do ano, o objetivo foi fazer contratações pontuais, específicas para deficiências do elenco. E que essa metodologia vem sendo seguida até agora. “As últimas contratações foram pontuais, para suprir carências”, disse.

EMOCIONAL
O gerente Pereira afirmou que o elenco vem sentindo a parte emocional durante a Série B. “Estamos com dificuldades no espírito de competitividade. Temos que colocar os pés no chão e competir um pouco mais”, disse. “Tem a parte emocional”, afirmou. “Os jogadores estão sentindo muito”, comentou o ex-zagueiro, declarando que o favoritismo do Coxa na Série B tem um peso. “Talvez pelo fato de ter responsabildiade maior que os outros”, explicou.

ROMÁRIO
O lateral-esquerdo Romário, do Ceará, não será contratado. Augusto Oliveira confirmou que a negociação foi encerrada por “motivos burocráticos”. O jogador pertence ao Santos e está emprestado ao clube nordestino. O Coritiba tem uma dívida com o clube paulista, que acabou barrando a transferência.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES