Publicidade

Coritiba ainda pode salvar ano e botar água no chopp do rival

Com um time reserva, o Coritiba decide na próxima quinta-feira (24) seu futuro na Copa Sul-Americana, contra o Itagüí, da Colômbia. Mesmo não sendo a prioridade coxa-branca no momento, a competição continental pode se tornar a salvação do ano do time do Alto da Glória e, de quebra, pode ser uma água no chopp do arquirrival do Coxa, o Atlético-PR.

Para chegar às quartas-de-final da Sul-Americana, o Coritiba terá de reverter a derrota sofrida no Couto Pereira por 1 a 0. Para isso, basta qualquer vitória que não seja por 1x0. Caso a equipe faça apenas um gol, a vaga será disputada nos penâltis. 

Se passar pela equipe colombiana, o Coxa deve encarar em seguida o Libertad, do Paraguai, que venceu no jogo de ida o Sport por 2 a 0, no Defensores del Chaco.

A prioridade do alviverde, contudo, é o Brasileiro, com a equipe tentando fugir do rebaixamento. Hoje, a equipe ocupa a 14ª colocação, com 37 pontos, quatro acima da zona de rebaixamento. A Sul-Americana, porém, pode fazer renascer um antigo objetivo e sonho coxa-branca: a vaga na Libertadores.

O campeão da Sul-Americana, além de disputar a Recopa em 2014, contra o Atlético-MG, também conquistará vaga na principal competição da América do Sul. Caso o Coxa ou algum outro brasileiro seja campeão, o número de vagas pelo Brasileiro para a Libertadores cairia de quatro para três. Assim, Grêmio, Atlético-PR, Botafogo, Goiás e Vitória disputariam apenas duas vagas na competição continental.

Caso o rubro-negro feche a competição nacional no 4º lugar e o Coxa seja campeão da Sul-Americana, a torcida rubro-negra sentiria um pouco do que a alviverde passou em 2011, quando perdeu a vaga na Libertadores na última rodada do Brasileiro ao perder para o arquirrival por 1 a 0, na Arena da Baixada. Na ocasião, mesmo com a vitória, o Furacão foi rebaixado. Este trecho da história é que os coxa-brancas não querem que se repita agora.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES