Publicidade
No Couto Pereira

Coritiba e Athletico duelam por 1º lugar no Paranaense em meio ao coronavírus

Eduardo Barroca, técnico do Coritiba, e Eduardo Barros, técnico do Athletico
Eduardo Barroca, técnico do Coritiba, e Eduardo Barros, técnico do Athletico (Foto: Divulgação / Coritiba e Divulgação / Athletico)

Em meio à pandemia de coronavírus, Coritiba e Athletico disputam, o 1º lugar geral da primeira fase do Campeonato Paranaense, neste domingo (15). A partida será no Couto Pereira, a partir das 16 horas, com portões fechados.

Por causa do coronavírus, o Ministério da Saúde sugeriu o cancelamento de eventos que tenham aglomeração de público – como é o caso de jogos de futebol em estádios. Na quinta-feira (12), a Federação Paranaense de Futebol (FPF) disse que a rodada iria ocorrer normalmente, com presença de torcida liberada. Nesta sexta (13), a FPF mudou de ideia e determinou que os jogos de toda a 11ª rodada sejam disputados com portões fechados.

No Mundo, devido ao coronavírus, muitos campeonatos foram paralisados ou tiveram os jogos adiados, caso da Liga dos Campeões e da Copa Libertadores da América, além de vários campeonatos nacionais na Europa. A Fórmula 1 cancelou as corridas até junho e a NBA, a liga de basquete norte-americano, também suspendeu as rodadas.

Antes da determinação da FPF, o Athletico tinha sugerido que seus torcedores não fossem ao Couto Pereira, por causa do coronavírus. No Coritiba, o técnico Eduardo Barroca comentou o assunto nesta sexta-feira (13). “É ruim pelo lado desportivo. A essência primária de um esporte é a presença do torcedor. Mas da minha parte vou respeitar o que foi decidido", disse ele. "Espero que o melhor seja decidido primeiro pelo bem comum, que é a saúde das pessoas”.

Como o Campeonato Paranaense não vai parar, Coritiba e Athletico vão se enfrentar. O time coxa-branca, com 21 pontos, precisa da vitória para ficar em primeiro lugar. O Furacão, com 22, joga pelo empate. Ainda há uma pequena chance de o FC Cascavel ser o primeiro colocado. Mas para isso o time do Interior, que soma 20 pontos, precisa vencer o União, em Francisco Beltrão, por seis gols de saldo, além de contar com um empate no clássico em Curitiba. O primeiro lugar nesta fase dá vantagem de jogar em casa a segunda partida nas quartas de final. Para as semfinais e a final, somam-se também os pontos obtidos nas quartas.

No Coritiba, o técnico Eduardo Barroca pode contar com o retorno do atacante Sassá, mesmo que ele não esteja apto a jogar 90 minutos. Barroca decidiu ainda manter os laterais Patrick Vieira e William Matheus, titulares na partida anterior. O meia René Júnior e o atacante Robson ainda não estão 100% recuperados de lesão e ficam de fora.

O Athletico, por sua vez, vai entrar em campo com o time de aspirantes, mas com reforços do time principal. Como o jogo da Libertadores contra o Jorge Wilstermann foi cancelado – seria nesta terça-feira (17) –, os jogadores em tese podem ficar à disposição para este domingo. Num primeiro momento, Eduardo Barros poderá contar com os atacantes Jajá e Pedrinho, o lateral Abner e o meia Christian, que viajaram ao Chile para o jogo com o Colo-Colo. O lateral Khellven também pode ser aproveitado.

 

CORITIBA x ATHLETICO
Coritiba: Alex Muralha; Patrick Vieira, Rafael Lima, Rhodolfo e William Matheus; Matheus Sales, Galdezani e Giovanni Augusto; Rafinha, Sassá (Igor Jesus) e Welissol. Técnico: Eduardo Barroca
Athletico: Gabriel; Khellven, Pedrão, Luan Patrick e Abner; Léo Gomes, Christian e Denner (Breno Lopes); Jajá, Pedrinho e Vinícius Mingotti. Técnico: Eduardo Barros
Árbitro: José Mendonça Da Silva Jr.
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba, domingo, às 16 horas

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES