Campeonato Paranaense

Coritiba empata com o Cianorte e perde para o gramado de Paranaguá

(Foto: Divulgação / Coritiba)

Num campo castigado pela chuva, o Coritiba não passou de um empate em 1 a 1 com o Cianorte, na tarde desta quarta-feira (12), pela 10ª rodada do Campeonato Paranaense. O time coxa-branca era o mandante da partida, mas recorreu ao estádio Nelson Medrado Dias (Estradinha), em Paranaguá. Isso porque está fazendo manutenção no gramado do Couto Pereira.

O campo da Estradinha foi alvo de críticas. “Não tem condições de jogo, infelizmente. Só chutão para o alto, briga pelo alto”, disparou o meia Rafinha, para emendar uma crítica à organização do Estadual. “A gente é obrigado a jogar porque não tem data para os jogos. E tem que jogar num campo nessas condições. Isso só prejudica os atletas”, reclamou Rafinha.

ATUAÇÕES: Veja quem jogou bem e quem jogou mal no Coritiba diante do Cianorte

Com o resultado, o Coritiba encerrou uma série de três derrotas seguidas no Estadual. Foi a 14 pontos e caiu para a 6ª posição. O Cianorte, que também vinha de três derrotas seguidas, está em 8º, com 13 pontos. Falta uma rodada para o fim da primeira fase. Os oito melhores se classificam para as quartas de final.

POLÊMICA

Aos 24 minutos do primeiro tempo, após escanteio, Rafinha finalizou na pequena área. O goleiro Bruno e o lateral Michel se embolaram, mas salvaram em cima da risca, perto da trave. Os jogadores do Coritiba acusaram que a bola passou a risca, mas o árbitro não confirmou o gol. As imagens não são conclusivas para ver se a bola entrou totalmente. “Foi gol legal. A bola entrou inteira”, disse Rafinha, na saída do primeiro tempo. “O bandeira falou que tinha muita gente na frente. O bandeira está ali só para isso, não pode errar”. O jogo ainda estava 0 a 0.

HOMENAGEM

O goleiro Wilson completou 257 jogos pelo Coritiba e entrou no rol dos 10 jogadores que mais defenderam a equipe na história. Com isso, ele entrou em campo com a camisa 10, apesar de ser o goleiro.

PRÓXIMO JOGO

O próximo adversário do Coritiba será o Rio Branco, em Paranaguá, às 11h30 deste sábado (15). O local será a mesma Estradinha do jogo desta quarta-feira. Para avançar às quartas de final sem depender de resultados paralelos, o time coxa-branca só precisa de um empate. 

ESCALAÇÃO

No Coritiba, o técnico Gustavo Morínigo não podia contar com o zagueiro Luciano Castán e o lateral-esquerdo Romário, suspensos, além de Guilherme Biro, lesionado. Com isso, Natanael foi escalado na lateralop-esquerda. Por outro lado, o volante Willian Farias e o meia Rafinha voltavam, após terem cumprido suspensão. No 4-2-3-1 de Morínigo, o time começou com Willian e Matheus Sales de volantes, Val como meia centralizado, Rafinha no lado direito, Waguininho na esquerda e Leo Gamalho de centroavante. “Estamos atravessando um mau momento. Temos que ter tranquilidade nesta etapa e nos próximos jogos”, disse Morínigo, antes da partida.

PRIMEIRO TEMPO

Num gramado encharcado e pesado, o que se viu no primeiro tempo foi um festival de chutões, balões e tentativas de erguer a bola para a área adversária – inclusive com os jogadores fazendo uma “embaixadinha” antes de mandar a bola para o alto. O Coritiba tentou tomar a iniciativa, mas não conseguia tocar a bola por causa do gramado, nem ganhava os duelos aéreos. A primeira finalização só saiu aos 17 minutos, com Waguininho, para fora. Na etapa, o time coxa-branca somou quatro finalizações (duas certas), contra uma (errada) do Cianorte.

A única grande chance de gol – e também a grande polêmica – ocorreu aos 24 minutos. Após escanteio, Rafinha finalizou na pequena área. O goleiro Bruno e o lateral Michel se embolaram, mas salvaram em cima da risca, perto da trave. Os jogadores do Coritiba acusaram que a bola passou a risca, mas o árbitro não confirmou o gol. As imagens não são conclusivas para ver se a bola entrou totalmente. “Foi gol legal. A bola entrou inteira”, disse Rafinha, na saída do primeiro tempo. “O bandeira falou que tinha muita gente na frente. O bandeira está ali só para isso, não pode errar”.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o Coritiba enfrentava as mesmas dificuldades com o gramado e com a chuva. Mas o Cianorte saiu do campo de defesa e tentou atacar. E fez 1 a 0 aos 9 minutos, com Vitor Salvador, após confusão na área coxa-branca. Quando o técnico Gustavo Morínigo se preparava para colocar o atacante Dalberto em campo, o Coritiba chegou ao empate, num pênalti sofrido por Leo Gamalho. Ele mesmo cobrou e converteu, aos 18 minutos. Dalberto entrou em seguida, no lugar de Matheus Sales, e ficou pelo lado direito. Val ficou de volante e Rafinha passou a jogar centralizado. Mas isso não fez o time evoluir.

Aos 35 minutos, o Cianorte perdeu o volante Eduardo Doma, expulso após acertar um chute na cabeça de Igor. Aos 40, Rafinha deu lugar ao volante Jhony Douglas. O placar não se mexeu mais. O Coritiba fechou a partida com 9 finalizações (6 certas), contra 6 (4 certas) do Cianorte.

CORITIBA 1 x 1 CIANORTE

Coritiba: Wilson; Igor, Wellington Carvalho, Nathan Ribeiro e Natanael; Willian Farias e Matheus Sales (Dalberto); Rafinha (Jhony Douglas), Val e Waguininho; Léo Gamalho. Técnico: Gustavo Morínigo
Cianorte: Bruno; Michel (Buba), Vítor Salvador, Maurício e Tales; Eduardo Doma e Sávio; Morelli, Calabrês e Buba; Pachu (Leo Ferreira). Técnico: João Burse
Gols: Vitor Salvador (9-2º), Leo Gamalho (18-2º)
Cartões amarelos: Val, Eduardo Doma, Wilson Júnior, Leo Ferreira
Expulsão: Eduardo Doma (35-2º)
Árbitro: Leonardo Sígari Zanon
Local: Estádio Estradinha, em Paranaguá, quarta-feira

 

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

17 – Maurício afasta mal a bola; Waguininho fica com ela na área e tenta o chute, mas manda para fora

21 – Matheus Sales afasta a bola da área. Morelli bate de primeira, de fora da área, e manda por cima do gol

24 – Igor cobra falta para a área. Waguininho cabeceia. Vitor Salvador desvia. A bola cai com Rafinha, que finaliza. Michel e o goleiro Bruno salvam em cima da risca, perto da trave. Os jogadores do Coritiba pedem gol, mas o árbitro não confirma

27 – Igor cobra falta com força, direto a gol. Bruno espalma

28 – Waguininho fica com a bola perto da área, gira e chuta à esquerda do gol

SEGUNDO TEMPO

9 – Gol do Cianorte. Leo Ferreira cai pela esquerda e cruza rasteiro. Eduardo Doma divide com Wilson na pequena área. A bola sobra para Vitor salvador, que toca para dentro

11 – Wilson Júnior surge livre na área e finaliza cruzado. Wilson sai, fecha o ângulo e defende

15 – Sávio arrisca e manda à direita do gol

17 – Léo Gamalho é derrubado na área por Wilson Júnior. Wellington Carvalho finaliza e manda para o gol. O árbitro dá pênalti em Leo Gamalho

18 – Gol do Coritiba. Leo Gamalho cobra o pênalti com força, no meio do gol. A bola passa por baixo de Bruno e entra

22 – Rafinha bate a gol. Bruno pega

31 – Dalberto domina entre dois zagueiros e bate de fora da área. A bola sai à direita do gol

38 – Após escanteio, Vitor Salvador cabeceia livre. Wilson faz grande defesa

45 – Val chuta forte. Bruno salta e defende no canto

48 – Após cruzamento da esquerda, Waguininho cabeceia e Bruno pega