Nova diretoria

Coritiba explica três das sete gerências subordinadas a Brunoro

Pignataro, Gasparino e Aquino: novos gerentes do Coritiba
Pignataro, Gasparino e Aquino: novos gerentes do Coritiba (Foto: Divulgação/Coritiba)

A nova diretoria do Coritiba, eleita em dezembro de 2020, apresentou um novo planejamento estratégico e iniciou uma reestruturação.

Uma das mudanças está é a implementação do Diretor Executivo, José Carlos Brunoro, que irá reger o trabalho de sete gerências: Administração, Relacionamento com o Mercado, Logística, Financeiro, Captação e Prospecção, Formação e Desenvolvimento e Preparação Esportiva.

“Eu vou estar dentro dessas sete gerências, fazendo com que elas se falem, que tenham processos de interligação entre elas, para que, no final, as decisões, bem peneiradas, cheguem ao G6 para a tomada de decisão final. Então, não vai ter tomada de decisão de uma pessoa. Ela já vai começar nas gerências, com sincronia, para que todas as informações favoreçam o desenvolvimento dentro de campo, e fora dele eles tenham a tranquilidade para decidir o que for melhor para o rendimento do dia a dia”, explicou Brunoro, para o site oficial do clube.

No âmbito do futebol, os profissionais que estarão à frente das três gerências são: Thiago Gasparino (ex-Athletico Paranaense), Rodrigo Pignataro (ex-Chapecoense e São Paulo) e Paulo Thomaz de Aquino (que trabalhou no Coritiba na gestão de Vilson Ribeiro de Andrade).

Captação e Prospecção de Atletas
Sob gerência de Thiago Gasparino, será a área responsável pela prospecção de jogadores das categorias de base do clube até o time profissional. Os jogadores serão analisados cientificamente, com base em critérios pretendidos pelo clube. Por meio deste setor, o clube também estará atento ao mercado do mundo inteiro, a atletas que sejam de seu interesse e estejam dentro de sua capacidade orçamentária.

"A área de prospecção de talentos será integrada, desde a iniciação esportiva até atletas profissionais, e será dividida em duas coordenadorias: Iniciação Desportiva e Formação e Scout Profissional. Abaixo dessas coordenadorias teremos observadores técnicos para a Iniciação Desportiva e Formação e analistas de mercado na parte do profissional", explica Gasparino.

Formação e Desenvolvimento
Abaixo dessa gerência científica, dirigida por Rodrigo Pignataro, estarão áreas multidisciplinares, como fisiologia, medicina, nutrição, psicologia, assistência social, com foco no desenvolvimento e rendimento da equipe. Ela também será responsavel pela análise de jogadores para contratação.

"É uma grande estratégia do clube atuar na gestão da performance, que compreende a formação e o desenvolvimento, tanto do jovem quanto do profissional. Dentro dessa área, vários segmentos se conversam. Grandes áreas, com grandes responsabilidades. Temos uma missão muito grande a curto, médio e longo prazo", explica Pignataro.

Preparação Esportiva
Essa gerência, dirigida por Paulo Thomaz de Aquino, engloba as comissões técnicas e é responsável pelo direcionamento técnico e metodológico coerente com o padrão de jogo pretendido.

"Sou responsável pela preparação esportiva do clube e ela tem como coordenações as equipes, as comissões e a análise de desempenho em todas as categorias", explica Aquino.

A composição das gerências está alinhada ao novo modelo de gestão do Coritiba, de profissionalização, que é baseado em um planejamento estratégico de longo prazo.

O clube também publicou vídeo explicando essas mudanças.