Cinco a zero

Coritiba fala em bom momento e Paraná vê 'tudo errado' após goleada no clássico

Cerutti marca o quarto gol do Coritiba sobre o Paraná
Cerutti marca o quarto gol do Coritiba sobre o Paraná (Foto: Valquir Aureliano)

Se pudesse ser resumida em uma frase com declarações dos dois treinadores, a goleada vista neste sábado (24) no Alto da Glória seria: “Coritiba ‘bom rendimento’ goleia Paraná ‘faltou tudo’ ”. O placar terminou 5 a 0 para o time coxa-branca.

No lado vencedor, o técnico Gustavo Morínigo disse que ficou satisfeito com a forma como o Coritiba jogou. “Tivemos bom rendimento, fizemos muitos gols. Contra o Azuris, também tivemos bom rendimento, criamos chances de gol. Mas não fizemos”, afirmou ele. “Agora estamos ganhando minutos juntos, esse é um elenco novo, então me parece que é satisfatório [o estágio em que estamos]. Mas vamos continuar sendo muito exigentes para sermos melhores, começar e terminar uma partida bem”, disse o comandante alviverde.

Morínigo disse que prefere pensar no futuro a desfrutar do momento. “Não posso só ficar no que fizemos, porque seria perder tempo. Tratamos de tomar o momento como bom, um trabalho cumprido, mas ainda com muita história para se escrever”, afirmou o treinador, ressaltando que a goleada no clássico aumenta a responsabilidade de sua equipe. “Cria mais responsabilidade para nós, pois estamos criando expectativa através dos jogos, dos resultados.”

Já Maurílio Silva, técnico do Paraná Clube, afirmou que faltou tudo à equipe. “Clássico é coragem, é vontade, é determinação, e nós vimos que nossa equipe não estava com essa coragem e essa determinação. Tivemos alguns erros individuais e coletivos que ocasionaram em alguns gols”, disse. “Hoje faltou tudo. Faltou equilíbrio, postura de corpo, faltou tudo. Não temos desculpa pro que fizemos hoje. Erramos, erramos. Trabalho agora é a principal palavra no Paraná Clube.”

Questionado sobre o que teria ocasionado uma postura tão ruim de sua equipe na segunda etapa, após um primeiro tempo equilibrado, Maurílio destacou que a ‘roupa suja’ será lavada internamente. Mas não se furtou de dizer: “O fato é que não houve principalmente determinação e vontade no início do segundo tempo. O torcedor pode ter certeza que a comissão técnica está extremamente triste, extremamente chateada, e os atletas estão sem saber o que dizer, principalmente pelo que foi o segundo tempo.”

Números

Numericamente, a goleada de 5 a 0 é o maior placar que o Coritiba aplicou sobre o Paraná Clube em 23 anos de história. Não foi, porém, a maior goleada do clássico como um todo: em 2002 o Paraná impôs um 6 a 1 para cima do rival.

Com a vitória, o Coxa salta para a vice-liderança do Campeonato Paranaense, com quatro vitórias e um empate em seis jogos. Ainda não se sabe, porém, quando o time volta a campo – na próxima rodada seria o clássico atletiba, mas o clube ainda aguarda a confirmação das datas dos próximos jogos no Estadual e na Copa do Brasil (contra o Flamengo).

Já o Paraná estaciona nos cinco pontos em cinco jogos e aparece em oitavo. Na próxima terça-feira, às 18 horas, o time enfrenta o Cianorte no Albino Turbay.