Coritiba joga bem, mas arbitragem dá vitória para o Corinthians

Desfalcado, o Coritiba jogou bem, foi superior ao adversário jogando fora de casa, mas acabou derrotado por 1 a 0 pelo Corinthians, que contou com uma grande ajuda do árbitro, que marcou um pênalti que não existiu no fim da partida. Guerrero converteu e garantiu a vitória dos paulistas.

Com o resultado, o Coritiba deixa o G4, permanecendo com 24 pontos e sendo ultrapassado pelo próprio Corinthians, agora com 25 pontos. A derrota também representa a manutenção de um jejum: o Coxa não vence o Timão no Pacaembu há 42 anos (nove vitórias alvinegras e um empate).

O Jogo

Com sete desfalques (Alex, Deivid, Leandro Almeida, Lincoln, Geraldo, Ibérbia e Sérgio Manoel), o treinador Marquinhos Santos optou por levar o Coritiba a campo no 4-2-2-2, com Gil fechando mais pela direita para dar liberdade ao Victor Ferraz.

Até os 20 minutos, domínio corintiano. Os paulistas, segundo time que menos marcou gols e quarto que menos finaliza, chegaram a ter 59% da posse de bola, mas não encontravam espaços na defesa coxa-branca, muito bem postada em campo.

Até o fim da primeira etapa, o Coritiba reequilibrou o confronto, reduzindo a posse de bola do adversário (56%) e chegando com perigo nos contra-ataques. Faltava, porém, o último toque, já que Robinho e Bottinelli faziam atuações apagadas. Junior Urso, em chute de fora da área, e Arthur tiveram a chance de abrir o placar, mas desperdiçaram. Vanderlei trabalhou duas vezes, fazendo grande defesa em cabeceio de Pato.

Na segunda etapa, o Coritiba começou com tudo e chegou pela primeira vez aos 40 segundos, com Arthur. O Coxa teria ainda mais quatro chances até o Corinthians chegar pela primeira vez, aos 12 minutos. Alexandre Pato quase marcou.

A posse de bola corintiana caiu ainda mais, chegando a 53% na metade do 2º tempo. Nas finalizações, vantagem coritibana: 7 (três certas e quatro erradas) contra quatro (três certas e uma errada).

Empatando em casa, o Corinthians partiu para o tudo ou nada no final da partida. E aos 43, Danilo recebeu na esquerda, dentro da área, e no jogo de corpo com Luccas Claro, acabou caindo. O juiz
Péricles Bassols marcou pênalti (que não existiu), e Guerrero converteu.

Ficha Técnica
CORINTHIANS 1 x 0 CORITIBA
Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Ibson, Danilo e Renato Augusto (Douglas); Emerson (Romarinho) e Alexandre Pato (Guerrero). Técnico: Tite
Coritiba: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Diogo; Júnior Urso, Gil, Bottinelli e Robinho; Arthur (Zé Rafael) e Bill (Júlio César). Técnico: Marquinhos Santos
Gol: Guerrero (45-2º)
Cartões amarelos: Bill, Diogo (CFC) e Emerson, Gil (SCCP)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Local: Pacaembu, domingo às 16 horas

Principais Lances:
Primeiro tempo:

7’ Diogo toca para Robinho, que encontra Gil próximo da meia-lua. O jogador arrisca o chute, que passa à direita do gol de Cássio.

12’ Edenilson chega pela direita e cruza para Emerson, na pequena área. Antes do atacante alvinegro chegar na bola, Junior Urso aparece e manda para escanteio.

17’ Renato Augusto cobra falta da esquerda para a área e Pato, na cara de Vanderlei, consegue o desvio de cabeça. O arqueiro coxa-branca faz um milagre.

20’ Junior Urso percebe Cássio adiantado e arrisca de fora da área com uma pancada. A bola sai por cima, por pouco.

21’ Arthur recebe livre dentro da área, mas em vez de arriscar o chute, tenta o drible, e acaba se enrolando com a bola.

36’ Renato Augusto aproveita falha no meio de campo do Coritiba e arrisca com um chute forte do meio da rua. Vanderlei, bem posicionado, espalma.

Segundo Tempo


1’ Cruzamento da direita de Gil e Arthur sobe e consegue o cabeceio. A bola passa por cima.

4’ Arthur recebe na entrada da área, mata no peito e arrisca de voleio. Falou força na finalização.

5’ Gil chega sozinho pela direita e, mesmo com opção do cruzamento para Arthur, arrisca um chute forte, mas manda para fora.

9’ No contra-ataque, Robinho toca para Arthur, que invade a área e, cara a cara com Cássio, chuta em cima do arqueiro, que defende com as pernas.

12’ Romarinho, em seu primeiro lance, faz ótimo passe para Fábio Santos, que cruza rasteiro para Pato, marcado por Diogo, chutar. A bola passa raspando a trave direita.

40’ Defesa coxa-branca para pedindo impedimento e Gil, livre na pequena área, cabeceia forte. Vanderlei faz grande defesa e evita o gol.

43’ Danilo recebe na esquerda, dentro da área, e disputa no jogo de corpo com Luccas Claro. Juiz marca pênalti que não existiu.

45’ Na cobrança, bola de um lado, goleiro de outro: Guerrero manda no canto esquerdo, Vanderlei cai no canto direito.