Publicidade

Coritiba joga para testar "nova freguesia" e se afastar da degola

O Coritiba, 14º colocado do Brasileiro com 37 pontos, mede forças no próximo domingo (27), no Couto Pereira, com o Grêmio, 2º colocado do nacional com 53 pontos. Em toda a história, a vantagem nos confrontos é dos gaúchos. Mas nos jogos recentes, quem tem dado as cartas é o Coxa.

Pelo Campeonato Brasileiro, Coritiba e Grêmio já se enfrentaram 44 vezes, com 22 vitórias dos gaúchos, 11 dos paranaenses e outros 11 empates. Com o Coxa como mandante, são oito vitórias para cada lado e cinco igualdades.

Historicamente, os números são favoráveis ao Imortal Tricolor. Mas os recentes confrontos apontam para equilíbrio na disputa, com alguma vantagem para o time do Alto da Glória.

A última vez em que o Coritiba foi derrotado pelo Grêmio foi em julho de 2011, quando a equipe alviverde perdeu por 2 a 0 no Olímpico. Desde então, foram quatro partidas entre as equipes, com três vitórias do Verdão e um empate. No 1º turno do Brasileirão deste ano, o Coritiba venceu por 1 a 0 na Arena Olímpico, encerrando um tabu de 17 anos sem vencer na casa do rival.

A equipe paranaense já foi presa fácil dos gremistas. Entre 1960 e 1987, foram 10 encontros pelo Brasileiro com mando de campo coxa-branca. Mesmo com o apoio da torcida, a vantagem era gaúcha: seis vitórias, três empates e apenas uma derrota.

A partir de 1989, o Coritiba passou a fazer valer seu mando de campo e se impôs contra o Grêmio. Desde então foram 11 jogos, com sete vitórias do Coxa, duas do Tricolor e outros dois empates. A última derrota do Coritiba contra os gaúchos no Couto Pereira foi em 2008, por 1 a 0.

Faltando oito rodadas para o fim do campeonato, o Coritiba ainda joga mais três vezes em casa – se contar o jogo contra o Grêmio. Os adversários serão Corinthians, Botafogo e Criciúma. Para praticamente se garantir fora da degola (está quatro pontos acima do 17º colocado , o Vasco), a equipe precisa somar 47 pontos. Dada a dificuldade da equipe em somar pontos fora de casa (tem o pior aproveitamento do campeonato como visitante, de apenas 17,78%), vencer no Couto Pereira se torna de suma importância para o Coxa não amargar mais um ano na famigerada Segunda Divisão.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES