Série B

Coritiba não tem desempenho compatível com o G4, mostram estatísticas

Coritiba na Série B: maior folha salarial, mas desempenho abaixo do G4
Coritiba na Série B: maior folha salarial, mas desempenho abaixo do G4 (Foto: Valquir Aureliano)

Resultado e desempenho nem sempre andam juntos no mundo do futebol. Já virou rotina uma equipe jogar bem e não conseguir uma boa posição na tabela de classificação.

Em 2019, o Coritiba entrou na Série B com a maior folha salarial e a expectativa era que ficasse no G4 a maior parte da competição. No entanto, os resultados não são compatíveis. O time está em 5º lugar e, dentro de campo, não consegue passar confiança à torcida.

Para completar esse cenário preocupante, as estatísticas do site Footstats mostram que o Coritiba não jogou o suficiente para estar no G4 da competição. O Bem Paraná separou os 14 principais medidores de desempenho das equipes. E em apenas quatro deles o time paranaense aparece entre os quatro melhores: quantidade de passes certos, posse de bola, precisão de lançamentos e precisão de cruzamentos.

Como comparação, o líder da competição, o Bragantino, está entre os quatro melhores em 12 desses 14 medidores de desempenho. Veja os números:

ESTATÍSTICAS DE DESEMPENHO NA SÉRIE B 2019
Média por jogo – fonte Footstats

CORITIBA
7º em total de finalizações: 12,8
5º em finalizações certas: 4,7
6º em precisão de finalizações: 36,6%
6º em dribles certos: 5,5
4º em passes certos: 338
6º em precisão de passes: 89,2%
3º em posse de bola: 52%
15º em lançamentos certos: 11,8
3º em precisão de lançamentos: 37,6%
4º em precisão de cruzamentos: 23,3%
5º em cruzamentos certos: 5,3
8º em desarmes certos: 15,8
18º com menos cartões amarelos: 2,8
17º com menos faltas cometidas: 17,5

BRAGANTINO
1º em total de finalizações: 16,8
1º em finalizações certas: 6,6
1º em precisão de finalizações: 39%
3º em dribles certos: 7,2
1º em passes certos: 395
1º em precisão de passes: 90,4%
1º em posse de bola: 58%
1º em lançamentos certos: 15,1
1º em precisão de lançamentos: 41,5%
12º em precisão de cruzamentos: 21,3%
4º em cruzamentos certos: 5,8
4º em desarmes certos: 16,2
3º com menos cartões amarelos: 2,1
12º com menos faltas cometidas: 16,9

Na entrevista coletiva após a vitória sobre o América-MG, no último sábado, o técnico Jorginho admitiu que o time teve mais resultado do que desempenho. “O que valeu foram os três pontos. É nítido que precisamos evoluir na transição ofensiva rápida com a posse de bola. Fizemos ligações diretas e não conseguimos manter a bola no campo adversário. Sofremos um pouco pelo gol de bola parada. A gente jogou como segunda divisão, com entrega, determinação e raça. A equipe é técnica e qualificada, mas precisava e se entregou ao máximo”, declarou o treinador, que estreou no comando da equipe no sábado.