Assine e navegue sem anúncios [+]
Campeonato Brasileiro

Coritiba sofre derrota histórica para o Bahia e vê cair tabu de 35 anos

Sassá derruba Rodriguinho dentro da área no primeiro tempo, em lance que decidiu a partida
Sassá derruba Rodriguinho dentro da área no primeiro tempo, em lance que decidiu a partida (Foto: Felipe Oliveira/ EC Bahia)

O Coritiba segue sem pontuar no Brasileirão 2020 e ainda sofreu uma derrota histórica na noite desta quarta-feira (12 de agosto). Jogando em Pituaçu contra o Bahia, o time paranaense teve um primeiro tempo terrível e saiu atrás do placar com um gol de pênalti convertido por Rodriguinho. Na segunda etapa mudou a postura, partiu para cima do rival e criou diversas oportunidades. Mas o gol, que é bom, não saiu.

Agora, a equipe comandada pelo técnico Eduardo Barroca soma quatro derrotas seguidas – perdeu as duas finais do Estadual para o Athletico e a estreia do Brasileirão para o Internacional. Além disso, vê cair um tabu de 35 anos sem derrota para o rival nordestino no Brasileriaão – o último tropeço havia sido em 1985.

Já o Bahia, que fez seu primeiro jogo no campeonato (o duelo contra o Botafogo, pela 1ª rodada, foi adiado por conta da decisão do Baianão, vencida nos pênaltis pelo Tricolor de Aço), reduz a pressão sobre o técnico Roger Machado, que vinha de cinco jogos sem vitória.

Escalações

Para o jogo desta quara, o técnico Eduardo Barroca promoveu três mudanças no Coritiba, segundo o treinador por conta de questões físicas. Dessa forma, o lateral-direito Natanael e o atacante Sassá entraram no time lugar nos lugares de Patrick Vieira e Wellissol. No meio de campo, Ruy foi mantido como titular por conta da ausência de Gabriel. Thiago Lopes, Rafinha, Matheus Sales, Giovanni e Giovanni Augusto seguem se recuperando de lesão, enquanto o zagueiro Rhodolfo, que já não havia atuado contra o Internacional, foi novamente poupado.

No Bahia, Roger Machado também promoveu alterações em seu time, apostando numa equipe mais leve, veloz. O atacante Fernandão, então, deixou o time titular, com Rodriguinho passando a jogar mais adiantado e abrindo espaço para o meia Daniel na armação.

O jogo

Mesmo com a nova escalação, o Coxa tinha dificuldade para criar jogadas de ataque e, para piorar, dava muito espaço na marcação para o adversário. Resumindo, era uma equipe lenta com a bola e, sem ela, um time passivo, espaçado.

A melhor chance de gol do time paranaense veio em chute de longa distância de Robson, aos oito minutos, que parou no travessão da meta defendida por Douglas Friedrich. Os baianos, por outro lado, criaram quatro situações de perigo e, aos 39 minutos, finalmente abriram o placar, com Rodriguinho mostrando categoria para converter um pênalti que ele próprio havia sofrido.

Na volta para o segundo tempo, a primeira substituição no Coxa, com o lateral-direito Jonathan, contratado recentemente junto ao Água Santa-SP, entrando no lugar do jovem Natanael. Aos 18, o meia-atacante Yan Sasse, que recentemente retornou ao Alto da Glória após um período emprestado ao futebol turco, ganhou a vaga de Ruy. Aos 24, foi vez do volante Renê Júnior substituir Nathan Silva. E já na reta final do confronto ainda entraram o meia Luiz Henrique e o atacante Nathan nos lugares de Galdezani e Sassá.

Mais do que uma mudança de nomes, porém, o Coritiba mudou a postura e, na prática, os papéis inverteram por um período. Era o Coxa quem acurralava, quem pressionava pelo gol e criava mais e melhores oportunidades, sendo que as principais jogadas surgiram a partir de cruzamentos. O Bahia, em menor volume, também tentou. Mas o placar persistiu: 1 a 0 para a equipe mandante.

FICHA TÉCNICA

Bahia 1 x 0 Coritiba

Bahia: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba (Zeca); Ronaldo, Flávio, Élber, Daniel (Marco Antônio) e Rossi (Saldanha); Rodriguinho (Alesson). Técnico: Roger Machado.
Coritiba: Wilson; Natanael (Jonathan), Rodolfo, Sabino e William Matheus; Nathan Silva (Renê Júnior), Matheus Galdezani (Luiz Henrique), Ruy (Yan Sasse) e Robson; Igor Jesus e Sassá. Técnico: Eduardo Barroca.
Gols: Rodriguinho (39-1º)’’
Cartões amarelos: Sassá, Matheus Galdezani, Rodolfo, Nathan Silva, Yan Sasse (C)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Local: Estádio Pituaçu, em Salvador (BA), quarta-feira, às 20h30

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

8 - Robson recebe na esquerda, próximo da entrada da área, puxa a bola para o meio e chuta forte. A bola explode no travessão.

15 - Contra-ataque do Bahia. Flávio recebe dentro da área, dá um lençol no marcador e, cara a cara com o goleiro, erra o último toque, perdendo a chance de finalizar.

26 – Élber cruza da direita apontando para a segunda trave e Juninho Capixaba chega batendo de primeira. Wilson segura.

28 - Boa trama do Bahia pela esquerda do ataque. Rodriguinho cruza para o meio da área, Rossi fecha e tenta a finalização, mas a zaga do Coxa consegue travar.

37 – Contra-ataque do Bahia. Rodriguinho recebe, avança até a área e, cara a cara com Wilson, faz um corte. Sassá tenta chegar na marcação e derruba o jogador do Bahia. Pênalti.

39 - Gol do Bahia! Na cobrança de pênalti, o próprio Rodriguinho vai para a batida e, com muita categoria e frieza, manda uma cavadinha para enganar Wilson e abrir o placar.

47 – Cobrança de falta da entrada da área. Rodriguinho bate colocado e a bola chega a balançar a rede, mas pelo lado de fora. Wilson só ficou olhando o chute que passou perto do gol.

Segundo tempo

3 - Robson pega a sobra de fora da área e manda uma bomba, por cima do gol.

12 - Cobrança de escanteio de Matheus Galdezani. Sabino sobe mais alto que todo mundo na primeira trave e a bola raspa a trave.

16 - Sassá recebe dentro da área, domina e gira em cima do marcador. Ele consegue dar um tapa na bola, que vai em direção ao gol. Douglas Friedrich se estica todo e dá um tapa para defender.

26 – Bola sobra na entrada da área para Daniel, que chuta rasteiro. A bola passa ao lado do gol, com perigo.

29 – Cobrança de escanteio de Yan Sasse, William Matheus cabeceia de perto do gol e manda por cima.

35 – Boa trama entre Igor Jesus e William Matheus pela esquerda. O lateral cruza para a segunda trave e Robson já fechava perto do gol, mas Zeca tira o doce da boca do jogador do Coxa.

38 - Lançamento longo e Saldanha fica cara a cara com o goleiro, livre de marcação. Ele chuta mal demais e manda ao lado do gol.

45 - Alesson avança até a linha de fundo e cruza na medida para Saldanha. O atacante, porém, fura a finalização e desperdiça a chance.

47 - Nathan recebe dentro da área, gira em cima do marcador e rola para Robson chegar batendo. Douglas Friedrich cai e faz grande defesa.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK