Vitórias

Coritiba tem melhor início de Campeonato Paranaense desde 2015

Jogadores do Coritiba comemoram gol: bom começo no Paranaense
Jogadores do Coritiba comemoram gol: bom começo no Paranaense (Foto: Arquivo Bem Paraná/Geraldo Bubniak)

O Coritiba tem em 2021 seu melhor início de Campeonato Paranaense desde 2015. Na atual temporada, somou nove pontos em quatro jogos. Foram três vitórias e uma derrota. Em 2015, o time então comandado pelo técnico Marquinho Santos também venceu três e perdeu uma partida.

A equipe de Gustavo Morínigo, porém, é superior em gols: marcou oito e sofreu três. O time de Marquinhos Santos fez sete e sofreu cinco nas quatro primeiras partidas.

Nesse período, desde 2015, só o time de 2017 conseguiu o título estadual. Naquele ano, comandado pelo técnico Pachequinho, o Coxa venceu o primeiro jogo da final por 3 a 0 o Athletico, na Arena da Baixada, com gols de Kleber Gladiador, Iago Dias e Werley. A segunda partida da final, no Couto Pereira, terminou em 0 a 0.

Em 2015, o Coritiba ficou com o vice. Foi derrotado nas duas partidas da final pelo Operário – 2 a 0 em Ponta Grossa e 3 a 0 no Couto Pereira.

Na temporada 2021, Morínigo usou o time titular em três das quatro rodadas do Paranaense. Contra o Operário, em Ponta Grossa, escalou uma equipe formada por nove reservas e dois titulares.

O CORITIBA
Nas quatro primeiras rodadas do Paranaense

2020
8 pontos
2 vitórias
2 empates
0 derrotas

2019
8 pontos
2 vitórias
2 empates
0 derrotas

2018
5 pontos
1 vitória
2 empates
1 derrota

2017
7 pontos
2 vitórias
1 empate
1 derrota

2016
7 pontos
2 vitórias
1 empate
1 derrota

2015
9 pontos
3 vitórias
0 empate
1 derrota

OS MELHORES INÍCIOS
Do Coritiba no Paranaense, desde 2015

2015
Nacional 1x2 Coritiba
Coritiba 3x1 Maringá
Coritiba 2x1 Operário
Foz 2x0 Coritiba

2021
Maringá 0x1 Coritiba
Coritiba 2x1 Cascavel CR
Operário 1x0 Coritiba
Coritiba 5x1 Toledo


TIME-BASE
No início do Paranaense de 2015
Vaná; Ivan, Luccas Claro, Leandro Almeida e Carlinhos; João Paulo e Alan Santos; Pedro Ken, Mazinho e Negueba; Raphael Lucas. Técnico: Marquinhos Santos