Assine e navegue sem anúncios [+]
No Couto Pereira

Coritiba vê pior início de Brasileirão desde 2012

Barroca: "Pegamos uma tabela pesada"
Barroca: "Pegamos uma tabela pesada" (Foto: Divulgação / Coritiba)

Com duas derrotas em dois jogos no Brasileirão de 2020, o Coritiba vê seu pior início na competição desde o ano de 2012. Naquele ano, o time paranaense também largou com duas derrotas nas duas primeiras partidas. Nos outros anos, o Coxa sempre conseguiu ao menos um ponto em duas rodadas.

Em 2012, os algozes do Coritiba foram o Internacional – que venceu por 2 a 0 no Beira-Rio – e o Botafogo – triunfou por 3 a 2 no Couto Pereira. Naquele ano, o time paranaense chegou a flertar com o rebaixamento, mas evitou a queda ao conseguir uma arrancada nas rodadas finais, após a chegada do atacante Deivid.

Em 2020, as derrotas foram para Internacional (1 a 0, no Couto, no último sábado) e Bahia (1 a 0, em Pituaçu, na quarta-feira, 12). Nos dois jogos, o técnico Eduardo Barroca reclamou de pecar em detalhes e da falta de sorte. “Hoje a sorte não esteve do nosso lado. A gente batalhou, brigou, lutou, mas não tivemos competência para colocar a bola pra dentro, o que é muito importante num campeonato como esse”, disse o treinador coxa-branca, ao fim do jogo desta quarta-feira. Nas duas partidas, o Coritiba somou três bolas na trave, mas não fez nenhum gol.

Para Barroca, a tabela do Coritiba é complicada nas primeiras rodadas deste ano. Até porque, até a 10ª rodada, a tabela prevê seis jogos longe do Couto Pereira – se não houver nenhum adiamento. Pela ordem, o time enfrenta Flamengo (em casa, neste sábado), Corinthians (fora), Bragantino (fora), Sport (em casa), Botafogo (fora), Atlético-MG (em casa), Goiás (fora) e Athletico (na Arena da Baixada). “O Coritiba pegou um início de campeonato bastante pesado”, disse o treinador. “Mas precisamos encarar isso de frente, ter personalidade para encarar os adversários e seriedade para avaliar as coisas que fizemos bem e ajustar”.

O treinador ainda considera que o Coritiba sente falta de jogadores importantes, como o volante Matheus Sales, os meias Giovanni e Giovanni Augusto e o meia-ponta Rafinha. Eles estão lesionados e sem previsão de retorno. “Estamos com muito jogadores de fora, hoje eram 11, me parece, e muitos jogadores de meio de campo, jogadores importantes”, falou o treinador.

A arma que resta a Barroca é transmitir confiança ao elenco para as próximas rodadas. “Precisamos assumir nossa responsabilidade, todos nós, e também dar confiança aos jogadores, que estão se dedicando, estão tentando diante de uma série de dificuldades que estamos tendo. Confio muito no grupo de jogadores e precisamos ter serenidade e equilíbrio para sair desse momento”, declarou.

Os dez últimos inícios de Brasileirão do Coritiba

Ano

jogo de estreia

segundo jogo

2008

2x1 Palmeiras (c)

1x2 Figueirense (f)

2009

1x2 Palmeiras (f)

2x4 Santo André (c)

2011

0x1 Atlético-GO (c)

1x2 Corinthians (f)

2012

0x2 Internacional (f)

2x3 Botafogo (c)

2013

2x1 Atlético-MG (c)

0x0 Bahia (f)

2014

0x0 Chapecoense (c)

0x0 Santos (f)

2015

1x2 Chapecoense (f)

2x0 Grêmio (c)

2016

1x0 Cruzeiro (c)

1x2 Santos (f)

2017

4x1 Atlético-GO (c)

0x1 Santos (f)

2020

0x1 Internacional (c)

0x1 Bahia (f)

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK