Coronavírus: em barcos do Pará, diários de bordo serão analisados

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame, titular de Saúde do Pará, disse que no Estado foi criado um comitê técnico, no fim de janeiro para avaliar os impactos do novo coronavírus. "Estamos trabalhando integradamente há um mês, preparando o sistema para dar respostas rápidas, eficientes e eficazes para uma eventual epidemia", afirma. Ele lembra que, além do aeroporto de Belém, "o Estado tem um porto importante, em Barcarena, por onde chegam navios para buscar minério".

O secretário afirma ainda que há um acordo com a Vigilância Sanitária para que, na chegada dos navios, uma equipe vá a bordo para obter o diário da embarcação e ter acesso ao relatório médico da tripulação. "Assim, podemos preparar atendimento sem a necessidade de impedir qualquer desembarque. Não há restrição, mas acompanhamos tudo", diz.

Beltrame recorda que, em seu Estado, foram identificados um homem e uma mulher, que chegaram da Itália e viajaram no mesmo voo do primeiro paciente de São Paulo com o coronavírus. "Estão sendo monitorados, por telefone, estão bem, sem sintomas, em casa", afirma. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.