Aglomerações

Covid-19: com ´toque de recolher', jovens lotam Largo da Ordem mais cedo

(Foto: Bem Paraná)
(Foto: Bem Paraná)
(Foto: Bem Paraná)
(Foto: Bem Paraná)
(Foto: Bem Paraná)

Mesmo em bandeira Laranja desde o dia 27 de novembro do ano passado para conter o avanço da pandemia, o Largo da Ordem, principal reduto da noite curitibana, continua lotado, com muitos jovens sem máscara em sem respeitar o distanciamento social. Foi o que reportagem do Bem Paraná flagrou na noite deste sábado (16). Moradores da região dizem que a aglomeração tem sido constante mesmo com o 'toque de recolher' das 23 às 5 horas. "A diferença é que aglomeração começa mais cedo e termina mais cedo, mas o perigo de contaminação é o mesmo. A maioria sem máscara", disse uma moradora, que não quis se identificar com medo de represálias. 

Outro morador da região diz que apesar de as aglomerações serem diárias, principalmente de quinta a sábado, a fiscalização da polícia militar e da Guarda Municipal só acontece quando os moradores acionam pelo telefone: "Se sabem que isso acontece todos os dias e sabem os horários, porque não fazem um esquema fixo e com reforço de fiscalização?", questiona. Segundo ele, pouco antes de a reportagem chegar ao local, por volta das 19h30, o movimento estava ainda maior: "Daí a polícia chegou, depois de todo mundo ligar, e deu uma diminuída na frente da Igreja do Rosário". A reportagem verificou que por volta das 20h30 que havia policiamento no local citado pelo morador. "Parece que as pessoas não perceberam ainda que estamos numa pandemia", lamenta o morador.  

Pelos mais recentes decretos do governo do Estado e seguidos pela Prefeitura de Curitiba, os bares com alvarás de restaurante e o consumo de bebidas alcoólicas só são permitidos até as 23 horas, quando, em tese, começa o 'toque de recolher'. As regras proíbem eventos e aglomerações com mais de 25 pessoas, excluídas da contagem crianças de até quatorze anos, em espaços de uso público ou de uso coletivo, localizados em bens públicos ou privados mas respeitando com uso da máscara e distanciamento social.  " E quando os bares fecham, a aglomeração continua nos cantos do bairro", denuncia um morador.

Boletim atualizado

O boletim deste sábado (16) da Secretaria Municipal da Saúde aponta que Curitiba tem 839 novos casos de covid-19 e mais 19 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Treze desses óbitos ocorreram nas últimas 48 horas. As idades das vítimas da doença variam de 22 a 90 anos, sendo 9 homens e 10 mulheres. Dezoito deles tinham fatores de risco para complicações da doença. Um homem de 46 anos não tinha fator de risco conhecido e estava internado há mais de um mês por covid-19 grave. Ele faleceu ontem. O total de óbitos, do início da pandemia até este sábado, é de 2.458. Hoje são 8.714 pessoas consideradas na fase ativa da doença em Curitiba, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.