Publicidade
Colapso

Covid-19: Grande Curitiba tem quatro UTIs e quatro enfermarias lotadas; HC está sem nenhuma vaga

(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Todos os dias, hospitais da Região Metropolitana de Curitiba sofrem com a alta demanda de pacientes com Covid-19 e já apresentam colapso. Conforme dados divulgados nesta segunda (6) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), quatro dos 11 estabelecimentos com leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI)  do SUS para casos confirmados ou suspeitos de Covid estavam lotados de pacientes, ou seja, com 100% de taxa de ocupação. São eles: Hospital da Cruz Vermelha, Hospital de Clínicas (HC) Hospital Evangélico e Hospital Municipal de São José dos Pinhais. Nas UTIs, aliás, a taxa de ocupação está acima de 85% nos onze hospitais com vagas exclusivas para pacientes adultos com coronavírus na Grande Curitiba.

Segundo os dados da Sesa, também são quatro enfermarias da Grande Curitiba sem vagas para pacientes de Covid-19 atendidos pelo SUS: Santa Casa, Hospital do Idoso, Hospital São Vicente e Hospital de Clínicas(HC). Lembrando que no caso do HC não há vagas nem em UTIs, que somam 61 leitos, e nem em enfermarias, que somam 83 vagas. 

Tema de reunião

O possível colapso geral nos hospitais da RMC foi assunto desta segunda (6) de videoconferência do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, com prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba. Ele cobrou um esforço para abertura de mais leitos do SUS para covid-19 em hospitais da região. Greca também ofereceu aos municípios vizinhos 50 ônibus da frota da capital para reforçar o transporte metropolitano nesse período de pandemia. As propostas integram o Fórum Metropolitano de combate à covid, promovido pela Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) para debater medidas conjuntas, avaliar indicadores e começar a pactuar estratégias de controle e retomada gradativa das atividades.  Atualmente, Curitiba conta com 588 leitos do SUS exclusivos para covid-19 (261 de UTI e 327 de enfermaria). Até metade deste mês de julho serão 782.

“Temos capacidade para mais e não vamos deixar ninguém de fora, mas precisamos de apoio com equipamentos como monitores ou da ampliação de leitos também em hospitais de Araucária, Campina Grande do Sul, São José dos Pinhais, até para não estrangular outras condições que também precisam de internamento”, disse Greca.

Boletim da Capital

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou nesta segunda-feira (6/) mais seis mortes de moradores da cidade por Covid-19 e outros 695 novos casos confirmados da doença. Todos os resultados novos foram constatados por RT-PCR, teste padrão ouro para a detecção do novo coronavírus. Com os novos registros, Curitiba chega a 195 mortes e 7.530 casos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES