Ano novo, nova derrota

Coxa perde para o Goiás e permanência na elite vira ‘Missão (ainda mais) Impossível’

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

Não há nada tão ruim que não possa piorar. E o Coritiba, em sua primeira partida em 2021, tratou de demonstrar, mais uma vez, que a frase é verdadeira. Na noite desta quarta-feira (6 de janeiro), jogando no Couto Pereira, o lanterna do Campeonato Brasileiro recebeu o Goiás, 18ª da competição. Era, praticamente, um jogo de vida ou morte. E o time paranaense conseguiu perder por 2 a 1. Os gols do esmeraldino foram marcados no primeiro tempo por Fábio Sanches e Rafael Moura, enquanto Robson, de voleio, descontou na etapa final para a equipe mandante.

Com mais um tropeço, a missão de tirar o clube do Alto da Glória da zona de rebaixamento, que já era algo quase impossível, ficou ainda mais difícil. Não é exagero imaginar que nem um milagre baste para salvar o Coxa: são apenas 21 pontos conquistados em 28 rodadas. Já o Goiás, ainda em 18º, soma 26 pontos. O primeiro time fora da zona de rebaixamento é o Bahia, com 28.

No próximo sábado, o Coritiba volta a jogar no Couto Pereira para fazer o clássico contra o Athletico Paranaense, às 19 horas. Já o Goiás joga no dia seguinte, às 18h15, contra o Internacional no Beira-Rio.

NOVO COMANDO

A partida contra o Goiás marcou o início de uma nova era no Alto da Glória. É que foi o primeiro jogo da diretoria nova, que tem Renato Follador como presidente. Nesta quarta-feira, inclusive, o clube anunciou José Carlos Brunoro como diretor executivo. Nos próximos dias, deve também confirmar o novo técnico, o paraguaio Gustavo Morínigio, que esteve no Couto Pereira acompanhando a partida, embora ainda não tenha sido oficializado.

ESCALAÇÃO

Liderado pelo técnico interino Júlio Sèrgio, o Coritiba entrou em campo com quatro novidades: o zagueiro Nathen Ribeiro, o lateral-direito Maílton, o volante Nathan Silva e o atacante Robson. Saíram do onze inicial Natanael (por poção), Matheus Sales (lesionado e sem contrato), Matheus Galdezani (lesionado) e Giovanni Augusto (rescindiu o contrato).

Já no Goiás, Augusto César promoveu uma única mudança em relação ao time que havia vencido o Sport, com o atacante Vinícius no lugar de Fernandão, suspenso.

O JOGO

Apostando em uma nova formação, o 3-4-3, o Coritiba até iniciou a partida superior ao Goiás, explorando principalmente as jogadas pela direita, com Maílton e Rafinha. Depois de um esboço inicial animador, porém, vieram as falhas defensivas.

Primeiro, aos 20 minutos, Fábio Sanches contou com erros de Sabino e Nathan Ribeiro para abrir o placar para os visitantes na sequência de uma cobrança de escanteio.

Em seguida, aos 29, Rafael Moura contou com nova falha de Sabino e Nathan Ribeiro para ficar cara a cara com Wilson e ampliar o marcador.

O terceiro gol só não veio aos 43 minutos, com Vinícius, porque Wilson operou um verdadeiro milagre.

Na saída para o intervalo, o abatimento da equipe era evidente e inevitável. "Difícil até falar da situação que a gente está passando. Estamos nos doando, começamos bem o jogo, mas estamos pecando sempre em detalhes, sofrendo gols bestas", desabafou Jonathan na saída do gramado.

Na volta para a etapa inicial, a primeira mudança no Coxa, com a entrada do atacante Ricardo Oliveira na vaga do zagueiro Nathan Ribeiro. O time voltava a jogar com a linha de quatro defensiva,

Aos 13, veio o gol, da esperança. Depois da cobrança de falta de Neílton, Robson aproveitou a sobra da bola dentro da área e acertou um bonito voleio: 1 a 2.

Na sequência, aos 19 e aos 20, mais duas chances para os mandantes, que não conseguiram aproveitar. E o que poderia ter sido uma reação parou por aí, já que o time não conseguiu criar mais para chegar ao empate, mesmo depois das entradas de Serrafiore (aos 31), de Cerutti (aos 38) e de Nathan e Pablo Thomaz (ambos aos 44), deixando o time repleto de atacantes em campo por algum tempo.

CORITIBA 1 x 2 GOIÁS

Coritiba: Wilson; Nathan Ribeiro (Ricardo Oliveira), Rhodolfo e Sabino; Maílton (Pablo Thomaz), Hugo Moura, Nathan Silva (Martín Serrafiore) e Jonathan; Rafinha (Ezequiel Cerutti), Robson (Nathan) e Neílton. Técnico: Júlio Sèrgio
Goiás: Tadeu; Shaylon, David Duarte, Fábio Sanches, Heron e Jefferson; Ariel Cabral, Breno (Daniel Oliveira) e Douglas Baggio (Índio); Vinícius (Henrique Lordelo) e Rafael Moura. Técnico: Augusto Cesar
Gols: Fábio Sanches (20-1º), Rafael Moura (29-1º), Robson (13-2º)
Cartões amarelos: Hugo Moura, Jonathan, Rhodolfo (C); Iago Mendonça e Henrique Lordelo (G)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), quarta-feira (6 de janeiro) às 20h30

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

10 – Maílton cruza para a área, com força. Robson aparece em boa posição, por trás da zaga, se estica todo e toca na bola, mas não consegue desviar pro gol.

20 - Gol do Goiás! Cobrança de escanteio de Shaylon. Rafael Moura desvia, a bola bate em Sabino e Fábio Sanches chuta no rebote. A finalização desvia em Nathan Ribeiro e a sobra fica de novo com o jogador esmeraldino, que só empurra pro fundo do gol.

24 - Bola cruzada na área do Goiás, a zaga afasta e Jonathan arrisca um voleio de longe. A bola passa ao lado do gol.

29 - Gol do Goiás! Rafael Moura tabela com Vinícius, leva a melhor ao dividir com Nathan Ribeiro e Sabino e, cara a cara com WIlson, bate de canhota para ampliar o placar.

43 - Shaylon faz boa jogada pela direita e cruza para Vinicius, que aparece livre na área para chutar a queima-roupa. Wilson faz grande defesa, no reflexo.

Segundo tempo

13 – Gol do Coritiba! Cobrança de falta de Neílton, a bola é desviada duas vezes de cabeça dentro da área e sobra para Robson, que chuta bonito, de voleio, para vencer o goleiro Tadeu.

19 - Ricardo Oliveira recebe perto da área e chuta firme, bem colocado. Tadeu se estica e manda para escanteio.

20 - Bola fica viva na área depois do escanteio. Hugo Moura, na pequena área, tenta o chute a queima-roupa e Iago chega para salvar.

37 – Daniel Oliveira chuta firme, rasteiro, de fora da área. A bola vai no cantinho e Wilson faz outra boa defesa.

40 – Serrafiore chuta de fora da área e manda por cima do gol.