Publicidade
Dia do autismo

Crianças com necessidades especiais merecem atenção extra em tempos de pandemia

O Coronavírus é uma realidade no Brasil. Já temos várias pessoas infectadas, tivemos óbitos e grande parte das cidades brasileiras encontram-se em quarentena. Uma das grandes preocupações da área médica é a exposição das pessoas e higienização correta, principalmente das mãos, seja em crianças ou adultos. Nesta quinta-feira (2) é comemorado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo.

Preocupação maior ainda é o entendimento das crianças com deficiência intelectual, como as crianças com Síndrome X Frágil ou com autismo severo em compreender as orientações, e se adaptar numa nova rotina. Segundo Sabrina Mugiatti, idealizadora do Projeto Eu Digo X do Instituto Lico Kaesemodel e mãe do Jorge, adolescente com Síndrome X Frágil e Autismo, os cuidados, nesse período, são muito mais rígidos.

“A criança X Frágil e autista necessita de uma rotina a ser seguida. Com o fechamento das clínicas e escolas, os pais precisam adequar a rotina da casa, com os afazeres e a agenda com as pistas visuais, para que essa criança entenda que nada mudou dentro das suas obrigações”, salienta Sabrina.

As pistas visuais são uma forma de dica rápida para o aprendizado de habilidades verbais, motoras e sociais em crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), se comparadas com as dicas auditivas. O uso de pistas visuais tem sido muito utilizado na intervenção comportamental e tem resultado importantes. Essas pistas visuais, nada mais são do que dicas ilustradas sobre a rotina e a responsabilidade destas crianças. “Como lavar as mãos, banho, trocar de roupa, esperar, entre muitas outras”, explica Sabrina.

Em específico para o controle do Coronavírus para crianças com síndrome X Frágil e Autismo, o Governo de Arogón, sobre a autoria de Nerea Moreno, criou diversas pistas visuais sobre o que a criança pode e não pode fazer, com desenhos ilustrativos, explicando principalmente o porquê de a rotina ter mudado, e o porque ela não irá para escola.

“Nossos filhos normalmente não se comunicam adequadamente, com dificuldades de se expressar. O isolamento social é extremamente importante, pois além de serem vulneráveis – alguns com doenças associadas são também possíveis transmissores do COVID-19. Por isso, da necessidade de adaptarmos a rotina, ações e triplicarmos os cuidados com eles”, finaliza Sabrina.

Aos interessados, o Instituto Lico Kaesemodel disponibilizará o material de apoio, como cartilha, livros, canções e pistas visuais para serem utilizados com as crianças. O acesso do material pode ser realizado pelo whatsapp (41) 99103-4847.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES