Publicidade
Brasileirão

Cruzeiro joga para o gasto, mas vence o Goiás e chega aos seis pontos

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de vencer o Ceará no meio de semana, o Cruzeiro conseguiu fazer seu dever de casa mais uma vez e triunfou por 2 a 1 contra o Goiás, na tarde deste domingo (5), no Mineirão. O time celeste não fez uma partida para encher os olhos e ainda esbarrou na competência do sistema defensivo esmeraldino, mas conseguiu construir a vitória no segundo tempo.

Todos os gols saíram na etapa final. Dedé abriu o placar para os mineiros, mas Michael empatou minutos mais tarde. Insatisfeito com o resultado, o Cruzeiro continuou em cima e foi coroado com o gol de Rodriguinho a menos de dez minutos para o fim. Com o resultado, a equipe celeste foi aos seis pontos e dá um salto na tabela do Brasileirão. Já o time esmeraldino termina sua segunda partida sem pontuar, e permanece com três.

Apesar de movimentado, com alguns lances e boas trocas de passes, a primeira etapa não empolgou. Mesmo com algumas peças novas, o Cruzeiro mostrou entrosamento, explorando muito os lados, mas criando bem menos do que pode, e entrando pouco na área. A bicicleta de Fred na entrada da área foi o que aconteceu de mais bonito. Parte dessa ineficiência aconteceu porque o Goiás teve méritos ao defender.

Os visitantes não deixaram de agredir, mas também não conseguiram encaixar um contra-ataque suficientemente capaz de ser letal à meta de Fábio. No melhor deles, o chute de Michael levou muito perigo, mas o atacante já estava em posição de impedimento.

Aconteceu contra o Ceará e se repetiu hoje, diante do Goiás. Depois de uma primeira etapa sem emoções, o Cruzeiro voltou com uma pegada diferente e novamente abriu o placar antes dos primeiros cinco minutos. Aos três, Pedro Rocha encontrou Dedé, que subiu mais alto que a zaga e foi fatal na cabeçada.

Vaiado em alguns momentos devido ao passado no rival Atlético-MG, o meia Giovanni Augusto foi o responsável pela criação do Goiás. E foi dele a jogada que originou o gol do time goiano. O meia passou por três jogadores e cruzou na área. Fábio fez ótima defesa na batida de Leandro Barcia, mas Michael não desistiu da jogada e conseguiu mandar para as redes no rebote. Tudo igual no Mineirão.

Dessa vez, Rodriguinho permaneceu centralizado, enquanto Thiago caiu pelo lado direito, auxiliando mais na marcação. Mas foi da esquerda que Egídio achou um bom cruzamento para Rodriguinho testar com veneno e superar Tadeu, marcando o gol da vitória celeste. 2 a 1 placar final.

CRUZEIRO

Fábio; Orejuela (Jadson, 29'2ºT), Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho (Thiago Neves, 22'2ºT), Rodriguinho e Pedro Rocha (David, 22'2ºT); Fred.

T.: Mano Menezes.

GOIÁS

Tadeu; Daniel Guedes, David Duarte, Yago e Jeferson; Geovane, Léo Sena; Giovanni Augusto (Renatinho, 28'2ºT), Michael, Leandro Barcia (Marlone, 28'2ºT); Kayke (Júnior Brandão, 38'2ºT).

T.: Claudinei Oliveira

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Assistente: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Árbitro de Vídeo: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Público/Renda: 15.259 pagantes/19.735 presentes/R$214.018,50.

Cartões amarelos: Rodriguinho (CRU), Giovanni Augusto, Yago Rocha (GOI)

Cartão vermelho: Giovanni Augusto (CRU)

GOLS: Dedé (CRU), aos 3min do segundo tempo, Michael (GOI), aos 11min do segundo tempo, e Rodriguinho, (CRU), ao 35min do segundo tempo.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES