Publicidade
Guarda Municipal

Curitiba ganha mais guardas, viaturas, armas e até drones

No mês de aniversário da Capital, Guarda recebe reforço: vai ter até drones na fiscalização
No mês de aniversário da Capital, Guarda recebe reforço: vai ter até drones na fiscalização (Foto: Franklin de Freitas)

Curitiba ganhou oito novos módulos móveis para reforçar a segurança nos bairros. Para uso dos guardas municipais, os veículos foram entregues pelo prefeito Rafael Greca, na tarde desta segunda-feira (25), no Largo da Ordem. Além disso, ontem também foram nomeados mais 131 guardas municipais.

Neste mês em que a cidade completa 326 anos, as novidades para a área da segurança pública incluíram a entrega de cinco drones para patrulhamento de segurança, munição não letal para contenção de distúrbios e 226 pistolas para reforçar o armamento dos guardas.

“A ideia de uma Guarda Municipal bem equipada passa pela ideia de uma cidade segura”, afirmou o prefeito.

Estes novos veículos somam-se aos já utilizados pela corporação. “A partir de agora, haverá um módulo para cada núcleo regional da Defesa Social, além de dois na região central”, informou o secretário da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

Para colaborar no monitoramento de delitos e na identificação de suspeitos, nas últimas semanas começou o trabalho de troca de 36 câmeras utilizadas pela Guarda Municipal. Aparelhos antigos agora estão sendo substituídos por outros de tecnologia mais avançada no Centro Histórico, Terminal Guadalupe, Rua Marechal Deodoro e praças da região central.

Os módulos móveis foram adquiridos com parte da verba devolvida pela Câmara de Vereadores ao município — que alcançou R$ 5 milhões para a área da Defesa Social.
Guarda.

Nesta segunda, a Secretaria de Recursos Humanos nomeou um grupo de 131 novos guardas municipais. Desde o início da gestão, em 2017, foram contratados 190 guardas, todos aprovados em concurso público de 2015. Este número representa quase metade da meta de contratar 400 guardas a ser alcançada em 2019. O cronograma para o chamamento é definido de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do município.

DESTAQUES DOS EDITORES