Trânsito

Curitiba reduz mortes nas ruas, mas casos de motociclistas preocupam

Em simula\u00e7\u00e3o, motociclista \u00e9 atendida depois de acidente
Em simula\u00e7\u00e3o, motociclista \u00e9 atendida depois de acidente (Foto: Franklin de Freitas)

Dez blitze educativas foram realizadas ontem em Curitiba, no encerramento da Semana Nacional de Trãnsito. As ações abordaram cerca de cinco mil motoristas, pilotos e pedestres, sobre a segurança no trânsito. Segundo o comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), tenente-coronel Naassom Polak, a Capital reduziu seus índices. “O comparativo de janeiro a agosto deste ano com o mesmo período do ano passado mostra que tivemos uma redução de 10,50% de feridos, de 14,65% de acidentes e 17,95% nas mortes”, explica.
Porém, uma categoria do trânsito ainda preocupa, e muito. “Em Curitiba, dos 36 óbitos que registramos desde o início do ano até o último dia 23, 47% foram de motociclistas, ou seja, 15 motociclistas morreram no local e dois passageiros de motos morreram no local”, disse o coronel.
Por causa desse dado, ontem, em uma da blitze educativas, realizada na Rua João Negrão com a Rua Baltazar Carrasco dos Reis, no Prado Velho, foi realizada uma simulação de atendimento a um acidente de trânsito envolvendo um motociclista. “Diante disso, colocamos uma moto na simulação para que o motociclista, ao passar pela blitz, se conscientize de praticar a direção defensiva quando estiver deslocando com esse tipo de veículo”, complementou o coronel.
Desde a semana passada o BPTran realizou exposição de materiais e viaturas na Boca Maldita, bem como ações de combate a embriaguez ao volante em vias da cidade e em bares da Capital em parceria com outros órgãos de trânsito.

Prefeitura faz ação em cruzamentos com mais atropelamentos
Os pedestres também foram o foco das atividades da Semana Nacional do Trânsito 2018, ontem.  Dez pontos estratégicos da cidade receberam abordagens educativas feitas por integrantes do Grupo Trânsito Seguro, do qual a Superintendência de Trânsito (Setran) faz parte.
Os pontos foram definidos com base em registros de atropelamentos e cruzamentos com alto número de passagem de pessoas. São eles: Maurício Fruet (próximo ao Capão da Imbuia); Mateus Leme, 1.016; Victor Ferreira do Amaral com Engenheiro Antônio B. Ribas; Francisco Raittani (próximo ao Pinheirinho); Nossa Senhora da Luz (próximo a Fagundes Varella); Comendador Franco (próximo ao Eco Parque); Desembargador Westphalen, 2.649; João Negrão com Baltazar Carrasco dos Reis; Mario Tourinho, 978 e Linha Verde (em frente à sede da PRF).
“A intenção é reforçar a importância de atravessar na faixa de pedestres”, orientou a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella.

Coração
No dia 29 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Coração. Para orientar a população sobre essa assunto, acontece na sexta-feira, uma ação especial na Boca Maldita, das 9 às 14 horas, promovida pela Sociedade Paranaense de Cardiologia (SPC). Quem passar pelo local poderá fazer aferição da pressão arterial, teste de glicemia (para verificar diabetes) e orientações gerais sobre as doenças cardíacas e receber dicas e informações dos cardiologistas. Mais de 30% dos óbitos registrados no Brasil são devido a doenças cardiovasculares.